Parques

P. Est Nova Baden

Apresentação

Muncípio de abrangência 
Lambari


Portaria/Distância de Belo Horizonte
 
A portaria está localizada no bairro de Nova Baden.


Distância de Belo Horizonte ao Parque
 
341 Km


Como chegar

Saindo de Belo Horizonte, seguir pela BR 381 (Rodovia Fernão Dias) no sentido São Paulo até o trevo para Cambuquira. A partir daí, prosseguir pela MG 267 até  o Município  de Lambari.   


Sede Administrativa

Estrada principal, s/n, bairro Nova Baden
Caixa postal: 128 - CEP: 37480-000
Telefone: (35) 3229-1978
penovabaden@meioambiente.mg.gov.br


Infraestrutura

Interna
Sede administrativa, centro de visitantes e estcionamento.


Entorno
A cidade de Lambari, destino tradicional no turismo mineiro, mantém infra-estrutura turística para receber o visitante e oferece áreas aprazíveis.


Horário de funcionamento
8h  às 17h


Área

2,14 km²


Criação

A área era protegida desde 1974, quando foi criada a Reserva Biológica de Nova Baden. Em 27 de setembro de 1994, através do Decreto n° 36.069, foi criado o Parque Estadual Nova Baden. 


Histórico Nova Baden

As terras onde está situado hoje o Parque Estadual de Nova Baden pertenceram ao engenheiro, escritor e político Américo Werneck, que morou em Lambari entre o final do século 19 e o princípio do século 20. Werneck considerava que o local tinha semelhanças geográficas com a estação termal alemã de Baden Baden, por isso o motivo do nome Nova Baden.


Américo Werneck foi o primeiro prefeito de Águas Virtuosas de Lambary, hoje Lambari. Também ocupou o cargo de Secretário de Agricultura de Minas Gerais, época em que criou no município a Colônia Nova Baden e uma estação ferroviária com objetivo de desenvolver a colônia agrícola que abrigava brasileiros e estrangeiros.


O Cassino, o Lago Guanabara, o Farol da Ducha e o Parque Wenceslau Bráz também são projetos de sua autoria, dentro do ideal de transformar o local em uma imponente estância hidromineral.


Após desentendimentos com o governo mineiro, o político mudou-se de Lambari e nunca mais retornou, nem para reaver suas terras que mais tarde foram desapropriadas e transformadas em reserva de proteção ambiental municipal. No ano de 1994, a área tornou-se o Parque Estadual Nova Baden.


Objetivos
Preservar valiosos exemplares da fauna e a flora da Mata Atlântica na Serra da Mantiqueira e conservar nascentes de águas minerais.


Descrição
O Parque Estadual Nova Baden, localizado na Serra da Águas, reúne as características específicas de um parque urbano. Enquanto percorre as trilhas, o visitante pode observar a riqueza da fauna e flora da região do Sul de Minas. Ali está a Cachoeira Sete Quedas, um ponto de rara beleza onde o visitante pode desfrutar de um delicioso banho.


Relevo
Os terrenos estão situados no Planalto Atlântico, especialmente a unidade denominada Serra da Mantiqueira. O terreno montanhoso e escarpado possui cursos de águas que correm por vales, grotas e ravinas.


A altitude varia entre 900 e 1.300 metros.


Hidrografia 

“Os recursos hídricos são um dos principais elementos do parque. Várias nascentes existem no interior da mata, sendo a mais importante a Cachoeira Sete Quedas... O Parque está localizado na bacia hidrográfica do Rio Grande, no alto trecho do Rio lambari, seu afluente pela margem esquerda. Encontra-se inserido na sub-bacia do Ribeirão do Melo, que tem suas nascentes nas proximidades da sede municipal, a uma altitude de 1.100 m. “ (IEF) 


Clima
Tropical de altitude, com boa umidade do ar e estações do ano bem definidas: o inverno de abril a setembro, com temperaturas mais baixas e menores índices pluviométricos. A umidade relativa do ar é de 75% e o número de dias de chuva é superior a 180, com geadas ocasionais. A média das temperaturas máximas é de 26,5º e, das mínimas, 14,1 Cº.


Vegetação
Toda a exuberância da Mata Atlântica pode ser apreciada nesse parque, cujo belo cenário é formado por jacarandás, jequitibás, quaresmeiras, cedros, pinheiros brasileiros, musgos, líquens, bromélias, perobas e palmitos-juçara e orquídeas. A presença da umidade é marcada pela diversidade de líquens que cresce nas árvores. Chamados de bioindicadores, os líquens são muito sensíveis e morrem quando há poluição no ar ou modificações drásticas no ambiente; ou seja, sua presença indica que a qualidade do ar é boa e que o ambiente está equilibrado e saudável.


A unidade possui um campo brejoso, no qual predomina uma espécie ornamental exótica conhecida como lírio-do-brejo ou lágrima-de-moça, além de inúmeras espécies de plantas herbáceas arbustivas, arbóreas e famílias botânicas. 


Fauna

O Parque é uma importante reserva de  espécies de mamíferos, aves e anfíbios. Os destaques são: primatas barbados, sauás, micos e macacos-prego. As jaguatiricas, os quatis, tatus e tamanduás-mirim também são encontrados.


O parque é um excelente local para observação de aves. Os destaques são: olho-falso, choca da mata, arapaçu-verde, saí-azul e tangará-dançarino. Tambem podem ser observados, pica-pau-rei, o pavó, o chibante e o canário-da-terra (canário-da-terra-verdadeiro), canário-horta, canário-do-campo, chapinha, canário-do-chão, coroinha e cabeça-de-fogo.


Os mamíferos que habitam os parques são: o caxinguelê, o tapeti, o macaco-prego, o bugio com sua vocalização característica, o tamanduá, o tatu, o gato-do-mato, o lobo-guará, a onça-parda ou suçuarana e o sagui-da-serra-escura.


Insetos, répteis e anfíbios são encontrados em grande número. Uma nova espécie de percevejo que possui preferência por local muito úmido foi identificada. Recebeu o nome de pachymeroceroides novabadensis em homenagem ao parque.


O que ver e o que fazer



Trilha das Sete Quedas
Os atrativos são uma pracinha onde é possível descansar, a cachoeira das Sete Quedas e a diversidade de espécies da flora, com destaque para um jequitibá com mais de 300 anos. No percurso observa-se as árvores de maior porte que estão na parte mais baixa da encosta.

Trajeto: 900 metros de extensão

Grau de dificuldade: médio

Tempo: 45 minutos


Trilha dos Palmitos
Com microclima agradável é possível avistar espécies florestais ameaçadas de extinção, espécies florestais exóticas, nativas, nascentes e travessias sobre cursos d'água. Na trilha, é possível observar a regeneração da espécie palmito-juçara. Conta também com uma pracinha de descanso.


Grau de dificuldade: baixo

Tempo: 30 minutos


Trilha dos Troncos
O percurso apresenta diversidade de espécies da flora nativa e exótica, além de eucaliptos e cursos d'água. Da trilha, é possível avistar a antiga estãção de trem. A trilha é sinuosa e com troncos caídos que formam obstáculos.


Grau de dificuldade: médio

Tenpo: 40 miuntos


Casarão
Atual sede administrativa e centro de visitantes, tem estilo colonial e ainda preserva características originais. Ao seu redor existem jardins, gramados e brinquedos para as crianças. Construído no século 19, posteriormente tornou-se a moradia de Américo Werneck.



Trilhas

É possível fazer trilhas, que proporcionam ao visitante excelentes momentos de observação e contemplação da natureza. 


Órgão responsável pelo parque
Instituto Estadual de Florestas - IEF
(31)3915 1381
(31)3915-1345


É bom lembrar que:

O melhor período para visitação dos parques mineiros é de abril a outubro, quando chove menos. 

Entre maio e setembro as temperaturas caem bem no Sul de Minas, mas as caminhadas nesse parque, nesse período, ficam ainda mais agradáveis.   

Um calçado apropriado e confortável para caminhar vai tornar o seu passeio mais aprazível.

Um lanche prático e água mineral deverão fazer parte e sua mochila.

É importante não fumar em um parque. Mas, se o fizer, tome cuidado com seu cigarro, apagando-o depois de fumar.

Nada se deixa em um parque. Todo o lixo deve ser coletado e disposto nos locais apropriados.

Nada se leva de um parque. Animais, plantas, rochas, frutos, sementes e conchas encontradas no local fazem parte do ambiente e aí devem permanecer.

Caçar, pescar e molestar animais silvestres é crime previsto por lei. O animais precisam buscar seu  próprio alimento para manter o ciclo de vida natural.

Entrar no parque com animais domésticos, pode causar problemas como a introdução de doenças e ameaças ao ambiente natural.

As áreas de visitação pública são restritas e, normalmente, possuem horários definidos.

Nos parques estaduais existem restrições de uso de imagem; consulte primeiro o IEF.

Fonte: Instituto Estadual de Floresta

Enviar link

Região Turística
Sul de Minas
  • Cidades próximas:
  • Cambuquira
  • Carmo de Minas
  • São Lourenço