Destinos

Cordisburgo

Informações Básicas - Cordisburgo

População
8.667 (IBGE 2010)


Área
823,653 km²


DDD
31


Emancipação do município
17 de dezembro de 1938


Padroeiro
Sagrado Coração de Jesus


Data de comemoração
12 de junho


Adjetivo pátrio

Cordisburguense


Distritos
Lagoa Bonita (ex-Santo Antônio da Lagoa)


Municípios limítrofes

Araçaí
Curvelo
Jequitibá
Paraopeba
Santana do Pirapama


Mesorregião
Central


Microrregião
Sete Lagoas


Temperatura
Média anual: 22º C
Média máxima anual: 28º C
Média mínima anual: 15º C


Estação seca
Abril a outubro


Estação chuvosa
Novembro a março


Relevo
"A área insere-se na Unidade Geomorfológica conhecida como Depressão Sanfranciscana, segundo Boaventura et al. (1977). As formas de relevo constituem-se de formas de aplainamento e formas cársticas. Segundo Magalhães (1988), a região da área analisada é composta por unidades do supergrupo São Francisco, mais especificamente do Grupo Bambuí. As unidades são limitadas, a leste, pelas frentes de empurrões presentes na cordilheira do Espinhaço e, ao sul, o limite faz-se com os gnaisses e migmatitos do embasamento cristalino.


O Grupo Bambuí pode ser dividido em três unidades principais: uma basal, predominantemente carbonática; uma intermediária, composta por clásticos finos e uma terceira, que se constitui em um segundo nível de carbonatos escuros intercalados com clásticos finos (Magalhães, 1988). Essas unidades correspondem, da base para o topo, às formações Sete Lagoas, serra de Santa Helena, lagoa do Jacaré, serra da Saudade e Três Marias." (Cláudio Maurício Teixeira da Silva e Paulo Rodrigo Simões. In: Revista Escola de Minas, 2002)


Altitude da sede: 700m
Altitude máxima: 1.055 m. Próximo Serra do Palmital
Altitude mínima: 630 m Rio das Velhas


Topografia
Plano: 35%
Montanhoso: 65%


Hidrografia

Principais rios e ribeirões

Ribeirão da Onça
Ribeirão Tamboquinha
Bacia
Rio São Francisco


Vegetação
A região é ocupada pela vegetação do cerrado. As principais espécies encontradas são: pau doce, bate caixa, cabeça de negro, pimenteira, mandiocão, cajuzinho, maria branca, cipó ouro, murici, velame do campo, corda de viola, carqueja, macelinha, cagaita, gabiroba e outros.


Entre as pressões que as florestas remanescentes da região vêm sofrendo, figura a mineração das formações cársticas para suprir a indústria do cimento como das mais relevantes. A presença de muitos desses fragmentos florestais até a atualidade,deve-se em grande parte a sua localização em ambiente de difícil acesso para retirada de madeira ou, devido à importância espeleológica. Os relictos florestais, principalmente aqueles bem conservados, tais como o pertencente à Gruta do Maquiné, são de suma importância, como um banco de sementes e fonte de informações para futuros trabalhos de recuperação das áreas degradadas.


O bom estado de conservação da mata que envolve a Gruta do Maquine e Salitre pode ser evidenciado por variáveis diversas, entre as quais pode-se citar: riqueza de espécies florestais e de porte considerável, sendo freqüente indivíduos com mias de 60 cm de DAP; presença de espécies florestais nobres tais como o ipê amarelo, cedro rosa, sucupira, jacarandá, jatobá, pereiro, demosntrando que a área não sofreu exploração seletiva drástica; presença de número razoável de espécies epífitas, particularmente a magnífica Cattleya walkeriana; presença de um grupo de primatas do porte do guariba, observações estas que atestam a boa qualidade do ambiente local.


A cobertura vegetal destas áreas é ainda importantíssima para a própria manutenção e continuidade da formação de espeleotemas das grutas. Pois, a vegetação contribui para esse evento, interseptando e regularizando o fluxo de água pluvial para o interior das grutas, o que provoca a dissolução da rocha para a gênese das estalagmites e estalactites.


Fauna
Foram levantadas através de observação de campo as seguintes espécies:
Mamíferos
Macaco guariba, mico estrela, lobo guará, raposa, lontra, jaguatirica, tatu peba, tatu galinha, gambá, cuíca, tamanduá bandeira, tamnaduá mirim, quati, paca, capivara,lebre.

Aves
Jacu, seriema, pinhé, caracará, coruja, perdiz, trocal, juriti, inhambu, fogo apagou, azulão, saíra, sanhaço, tisiu, tucano açu, tico-tico, joão-de-barro, bem-te-vi, alma de gato, anu branco, anu preto, corruíra, sabiá-laranjeira, pássaro preto.

Répteis
Cascavel, jaracuçu, jararaca, coral, jibóia, teiú.

Menciona-se ainda a presença do bagre cego na Gruta do Salitre, cuja espécie provavelmente carece de estudos.

Evidencia-se a jaguatirica, lobo guará, guaratiba, tamanduá bandeira e a lontra que fazem parte da lista de mamíferos brasileiros ameaçados de extinção.


Principais atividades econômicas
Predomina a criação de gado leiteiro, cultivo de abóbora, arroz, feijão, milho e cana.
Fabricação de produtos de minerais não-metálicos

 

 

Enviar link