Destinos

Diamantina

O Cruzeiro do Rosário

© Sérgio Freitas Diamantina - Igreja de N.S do Rosário - Sérgio Freitas Igreja de N.S do Rosário

O Cruzeiro do Rosário segundo documento em nosso poder, teve a sua primeira festa, no dia 03 de maio de 1787, supõe-se, portanto que ele tenha sido fincado ali, pelo missionário espanhol Pe.Spinola, no ano de 1785 ou 86. Era tradicional o costume de se festejar no dia 03 de maio, a Festa de Santa Cruz, com rezas, levantamento de mastro, com a praça toda ornamentada com arcos de bambu, lanternas multicoloridas, não faltando a flor vermelha do papagaio e distribuição de café com cuscuz. Ficaram célebres as festas realizadas pelo Sr. Cláudio. E contam até, que no dia da festa, a meninada entoava uma cantiga mais ou menos assim: 'Hoje é dia de Santa Cruz, Siô Cláudio nos dá cuscuz' e ia por aí afora.


Em 1903, os martírios do Cruzeiro (os cravos, martelo, lança, escada, azorrague, coroa de espinhos, sudário, bacia, jarro, toalha, etc.) estavam deteriorados pela ação do tempo e formou-se então uma comissão para providenciar os consertos, composta dos Srs. Francisco Clóvis, Francisco Vidigal, José Leite de Faria, José Egídio, José Jonas da Conceição, Ivo Freire e Júlio Fonseca. No dia 03 de maio de 1903, foi realizada a festa com missa cantada e à noite a reza, o mastro. A festa foi procedida de novena. A praça D. Joaquim, estava profusamente iluminada e ornamentada. Foi uma grande festa.


Mas quando se ultimavam os reparos no Cruzeiro, o Júlio Fonseca, lá em cima do andaime, quando pintava a placa, que encima a cruz com as letras INRI, teria confidenciado aos companheiros: 'Este é o meu último trabalho' e mais ainda teria dito: 'Quando eu morrer se esta cruz brotar, minha alma se salvou'. Na mesma noite de 03 de maio, ele foi convidado para um judeu (ceia) no Alto da Poeira, Venda Nova, como era chamado o Alto do Bom Jesus, em casa de Raimundo Nonato (Pertapé), quando também foram convidados por Modesto Beltrão (Modesto da Corte) as prostitutas Sebastiana Bicicleta, Maria Cabocla, Germana de Tal e Maria Afra.


Ao lá chegar, teria Júlio uma discussão com Pertopé, quando foi agredido por Modesto, Joaquim Salvador (Quiquim do Lucas) e Pertapé. Consta que Modesto obrigou as mulheres a participarem do massacre; Maria Cabocla apertou a garganta de Júlio, Maria Afra deu-lhe uma navalhada, Sebastiana, mutilou-lhes os órgãos genitais e Germana deu-lhe uma pedrada.


O corpo foi envolto em cobertor vermelho e transportado para ser jogado numa serra da palha. Quando passavam pelo Largo do Curral, toparam com a Patrulha, que perguntou o que eles levavam, disseram que era um porco que seria detrinchado no Arraial de Baixo. Ao passarem pela Almontolia, carregado o corpo por Pertapé e companheiros, acompanhados pelas meretrizes, o préstito foi visto pelo preto Gabriel de Matos, bêbado, que relatou para outras pessoas o acontecido. Também a Sebastiana Bicicleta, fugindo para Rio Vermelho, teria batido com a língua nos dentes e contou toda história. Foram presos e condenados. A Sebastiana terminou os seus dias esmolando de porta em porta.


E então aconteceu, que poucos dias depois, a gameleira começou a brotar pouco abaixo dos braços da Cruz e foi envolvendo-a até estilhaçar a sua haste.


E vejam bem, a gameleira do Rosário caiu logo após ter sido realizado o último dia de tríduo da Festa de Santa Luzia, poderia ter acontecido de cair no momento em que os fiéis deixavam a Igreja ou no dia da Festa de Santa Luzia o que seria uma tragédia, pois havia uma grande massa de fiéis ali agrupados. Foi um milagre de Santa Luzia. E ainda, caiu justamente em direção à porta do templo, como que, em uma profunda prostração prestar a sua última homenagem a Nossa Senhora do Rosário. Há muito, ela vinha sendo tratada por técnicos da Emater, pois ameaçava morrer. Agora, desgalhada, o seu troco foi de novo plantado e quem sabe, possa brotar de novo. Lá se foi um pedaço de nossa história.


A seu respeito, correm por aí, algumas lendas, mas a verdade é essa.


Texto de Mons. Walter Almeida                                   

 

Enviar link