Destinos

Belo Horizonte

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó
  • unidade

Clube Atlético Mineiro

© Divulgação/Atlético Belo Horizonte - Clube Atlético Mineiro - Divulgação/Atlético Clube Atlético Mineiro

Os mais de 100 anos de história do Clube Atlético Mineiro contam a trajetória de um dos maiores clubes de massa do futebol brasileiro. Em 25 de março de 1908, um grupo de estudantes se reuniu no coreto do Parque Municipal, no centro de Belo Horizonte, para debater, em uma reunião, a criação de um time de futebol. Todos apoiaram a ideia, e os próprios jovens que fundaram o clube fizeram parte da primeira equipe do Atlético.


Quase um ano depois de sua fundação, o Atlético venceu a primeira partida oficial. A equipe comandada por Aníbal Machado, autor do primeiro gol da história do time alvinegro e que mais tarde se tornaria um grande escritor, derrotou o Sport Club Futebol por 3 a 0, no campo do adversário.


O Atlético foi o primeiro clube mineiro a deixar de lado as antigas "bolas de meia" para fazer a prática do futebol com bolas de couro. Em 1914, o alvinegro das Minas Gerais conquistou o primeiro torneio realizado no Estado, a Taça Bueno Brandão. No ano seguinte, foi o vencedor do primeiro campeonato de futebol oficial de Minas, na época, realizado pela Liga Mineira de Esportes Terrestres, atual Federação Mineira de Futebol.


Em 30 de maio de 1929, o Atlético fez a partida de inauguração do estádio Antônio Carlos, também conhecido como "Estádio de Lourdes", em razão de sua edificação no bairro de mesmo nome. A equipe alvinegra venceu o clube paulista Corinthians por 4 a 2, com três tentos de Mário de Castro e um de Said. Ainda no mesmo ano, o Atlético Mineiro foi a primeira equipe mineira a disputar um jogo internacional. Na ocasião, o time derrotou o até então campeão português Vitória de Setúbal, por 3 a 1, com dois gols do lendário Mário de Castro e outro de Said.


No ano seguinte, novamente esse atleta de destaque, Mário de Castro, foi o primeiro jogador do clube mineiro a ser convocado para a Seleção Brasileira, fora do eixo Rio-São Paulo. No entanto, o jogador rejeitou o convite, alegando que não vestiria outra camisa de futebol a não ser a do Clube Atlético Mineiro. Por toda sua passagem pelo time alvinegro, Mário conseguiu a incrível marca de 195 gols em 100 jogos, uma das maiores médias do futebol mundial.


Em 1937, foi realizada a primeira competição interestadual profissional do país. A Copa dos Campeões do Brasil, criada pela Federação Brasileira de Futebol (FBF), foi disputada com as equipes vencedoras dos campeonatos estaduais de Minas Gerais, do Rio de Janeiro, de São Paulo e do Espírito Santo. O Atlético se sagrou campeão da competição e já se consolidava como uma das maiores forças do futebol brasileiro da época.


O time alvinegro fez uma excursão à Europa, em 1950, ano da disputa da Copa do Mundo no Brasil. No período de 2 de novembro a 7 de dezembro, o Atlético disputou dez jogos contra times da Alemanha, da Áustria, da Bélgica, de Luxemburgo e da França. A campanha triunfal foi de seis vitórias, dois empates e duas derrotas. Com isso, o Atlético conquistou o título simbólico de "Campeão do Gelo" e consequentemente ajudou na popularização do futebol brasileiro pelo Velho Mundo.


Na mesma época, o jogador Zé do Monte ajudou a eternizar o galo como mascote do clube. Antes das partidas, Zé do Monte entrava em campo carregando esse animal de estimação, que simbolizava a raça dos jogadores que lutavam até o fim para a conquista da vitória. A ideia do jogador atleticano deu certo e resultou na conquista do pentacampeonato mineiro.


Em 1969, o Atlético conseguiu um feito inédito. Foi o único time de futebol a derrotar nada mais nada menos do que a Seleção Brasileira, do craque Pelé, e um ano depois veio a conquistar o tricampeonato mundial, no México. A partida foi disputada no estádio do Mineirão, e o placar final foi de 2 a 1, com gols de Amaury e Dario, o popular Dadá Maravilha. O rei Pelé descontou para o Brasil.


O dia 19 de dezembro de 1971 entrou para a história do Clube Atlético Mineiro. O time comandado pelo saudoso Telê Santana derrotou o Botafogo, do Rio de Janeiro, por 1 a 0, com gol do artilheiro folclórico Dario, e sagrou-se o primeiro campeão brasileiro. Até hoje é a maior conquista do clube.


O título brasileiro deu início à revelação de jogadores que marcaram a trajetória do alvinegro. Craques como Reinaldo, Toninho Cerezo, Éder, entre outros, alavancaram uma época em que o Atlético se sobressaiu no futebol mineiro com títulos estaduais, dois vices-campeonatos brasileiros, em 1977 e 1980, além de conquistas em torneios realizados na Europa.


A década de 90 foi marcada pelas duas conquistas internacionais oficiais da história do Atlético. O time mineiro conquistou a Copa Conmebol, competição sul-americana que reunia grandes clubes do continente. Além disso, o clube foi vice-campeão brasileiro em 1999, sendo derrotado pelo Corinthians, de São Paulo. Época que eternizou na história alvinegra uma das maiores duplas de ataque do futebol brasileiro: Marques e Guilherme.


Os anos 2000 marcam a trajetória do Clube Atlético Mineiro como a pior crise vivida pela agremiação. Foram apenas três conquistas estaduais, fracas campanhas na Copa Libertadores da América, e, em 2005, o pior ano de sua história. O Atlético foi rebaixado para a Série B, resultado de péssimas administrações que foram refletidas dentro de campo. Mas, no ano seguinte, a imensa "massa atleticana" abraçou o time e ajudou a reerguer o clube. O time alvinegro conquistou o título brasileiro da Segunda Divisão e retornou à elite do futebol nacional.


Nos dias de hoje, o Atlético tem orgulho de ser um dos mais expressivos times do futebol brasileiro. Conta com a maior estrutura de treinamento do país, a "Cidade do Galo", e desfila pelas arquibancadas Brasil a fora uma torcida imensa e apaixonante.


Fonte: Site oficial do Clube Atlético Mineiro

Enviar link