Destinos

Belo Horizonte

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó
  • unidade

Informações Básicas - Belo Horizonte

População
2.375.151 (IBGE 2010)


Área
331 km²


DDD
31


Emancipação do município
12 de dezembro de 1897


Feriados Municipais
15 de agosto - festa da padroeira
8 de dezembro - Imaculada Conceição


Padroeira
Nossa Senhora da Boa Viagem


Data da comemoração
15 de agosto


Adjetivo pátrio
belo-horizontino


Municípios limítrofes
Ribeirão das Neves
Santa Luzia
Sabará
Nova Lima
Ibirité
Contagem


Mesorregião
Metropolitana de Belo Horizonte


Microrregião
Belo Horizonte


Temperatura
Média anual: 21,7º C
Máxima: 26,4º C
Mínima: 16,2º C


Estação Seca
abril a setembro


Estação Chuvosa
outubro a março


Relevo
Altitude da sede: 852 m
Altitude máxima: 1.583 m - Serra do Cachimbo
Altitude mínima: 685 m - Rio das Velhas


Topografia
Plano: 10%
Ondulado: 70%
Montanhoso: 20%


Serras
Região de contato entre séries geológicas diferentes do proterozóico, compostas de rochas cristalinas, o que dá ao território paisagens diferenciadas. As serras de Belo Horizonte são ramificações da Cordilheira do Espinhaço e pertencem ao grupo da Serra do Itacolomi. Contornando o município estão as Serras de Jatobá, José Vieira, Mutuca, Taquaril e Curral. O ponto culminante do município encontra-se na Serra do Curral, atingindo 1.390 metros.


Hidrografia
Localizada na Bacia do São Francisco, Belo Horizonte é atendida pelos Ribeirões Arrudas e do Onça, afluentes do Rio das Velhas. O Ribeirão Arrudas atravessa a cidade de Oeste para Leste. Mais ao Norte corre o Ribeirão Pampulha, represado para formar o reservatório de igual nome, um dos recantos de turismo e lazer da cidade.


Bacia
Rio São Francisco


Voltagem
110 volts


Flora
Apesar de sua área estar quase que completamente urbanizada, a cidade possui vários parques urbanos e áreas verdes que abrigam mananciais e várias espécies de vegetais e animais. Também são uma alternativa para a prática de atividades recreativas e culturais. A cidade está situada em uma linha de transição entre a mata atlântica e o cerrado. Assim, observa-se em suas áreas verdes espécies dos dois biomas, como açoita-cavalo, angico, aroeira, barbatimão, braúna, cabiúna, cambota, candeias, cassia, cedro, cipó-de-são-joão, copaíba, coqueiro macaúba, embaúba, erva-de-bicho, fedegosa, gabiroba, ingá, jacarandá, jatobá, vinhático, mangueira, paineira, pau-brasil, pau-santo, pimenta-de-macaco, pau-ferro, quaresmeira, salsaparrilha, sangue-de-drago, sucupira, sucupira-do-cerrado e outras.


Fauna
Estima-se que habitam na cidade cerca de 100 espécies de aves. As espécies mais comuns são sabiá-laranjeira, fi-fi-verdadeiro, tico-tico, saí-bico-fino, bem-te-vi e o beija-flor. Habitam os parques gaviões, sanhaços, corujas, gambás, micos-estrela (escolhido como mamífero-símbolo de Belo Horizonte[49]), teiús, esquilos, marias-pretas, tatus, calangos, bicos-de-lacre, almas-de-gato, pássaros-pretos, jacus, inhambus, sapos, rãs, pererecas, caxinguelês e coelhos.


Principais atividades econômicas
- Confecção de artigos do vestuário e acessórios
- Edição, impressão e reprodução de gravações
- Extração de minerais metálicos
- Fabricação e montagem de veículos automotores, reboques e carro; máquinas e equipamentos; móveis e indústrias diversas; produtos alimentícios e bebidas; produtos de minerais não-metálicos; produtos de minerais não-metálicos; produtos químicos; de produtos têxteis
- Metalurgia básica
- Preparação e fabricação de artefatos, bolas para viagem e calçados em couro. 

Enviar link