Destinos

Congonhas

Nahum

© Sérgio Freitas Congonhas - Profeta Naum - Sérgio Freitas Profeta Naum

Na extrema direita do Adro, ocupando o ponto superior do arco que une os muros externos dianteiro e lateral, encontra-se a estátua do Profeta Nahum, o sétimo dos profetas menores. Viveu no século 7 a.C., contemporâneamente a Jeremias. Seus vaticínios, ao oposto de Jeremias, não se dirigem ao povo de Israel e sim aos opressores assírios. Seu livro de profecias tem como temática única a ruína de Nínive, cujo cerco e queda em poder dos caldeus que são descritos em linguagem poética no capítulo 2.


Nahum traz em suas mão direita o filactério cuja inscrição é também uma síntese da idéia principal de seu livro de profecias:


'Exponho que castigo espera Nínive pecadora. Declaro que a Assíria será completamente destruída. Nahum, cap.1'.


O tipo físico da imagem do Profeta Nahum no Santuário do Bom Jesus de Congonhas é o de um velho de barbas longas, postura vacilante e faces maceradas. Veste uma sotaina longa, abotoada até a cintura. Nesta peça a intervenção dos auxiliares do 'Atelier' de Aleijadinho aparece de forma evidente, a começar pela execução do turbante que Nahum traz à cabeça. Alguns detalhes, como as barras ornamentais do manto e a deficiência da articulação geral do conjunto da estátua comprova, sem nenhuma dúvida, essa intervenção.


O mais provável, segundo os especialistas que analisaram exaustivamente todas as peças que compõem o monumental conjunto dos Profetas de Congonhas, é que no caso de Nahum, Aleijadinho tenha apenas concebido e iniciado a estátua deixando sua execução final por conta do 'Atelier'.


In: Cidade dos Profetas, Sexta edição, dezembro de 2001.