Destinos

Congonhas

Jeremias

© Sérgio Freitas Congonhas - Profeta de Jeremias - Sérgio Freitas Profeta de Jeremias

Ocupando também posição de destaque na entrada da escadaria, à direita de Isaías, encontra-se o Profeta Jeremias, autor do segundo dos livros proféticos na ordem do cânon bíblico. Famoso, sobretudo pelas suas previsões da ruína iminente de Jerusalém, Jeremias viveu entre os anos 627 e 585 a.C. Essas previsões, conhecidas pelo nome de 'Lamentações', inspiram o texto latino inscrito no filactério: 'Eu vi o desastre da Judéia e a ruína de Jerusalém: e rogo (ao meu povo) que queira voltar ao Senhor. Jeremias, Cap.35'.


A inscrição se refere a uma breve síntese de várias passagens alusivas ao tema, uma espécie de declaração pessoal do Profeta, ao invés da transcrição de um versículo inteiro.


O tipo físico do Profeta Jeremias esculpido por Aleijadino é o de um homem de meia idade, com bigodes longos nas laterais da boca e a barba curta, composta de dois rolos frisados, à moda bizantina. Veste túnica curta, que deixa descoberta a perna esquerda, calçada de bota, e manto levantado sobre o ombro direito, caindo até os pés na parte posterior. Segura o filactério com a mão direita e na esquerda uma pena. Na cabeça, Jeremias ostenta um magnífico turbante, arrematado por abas torcidas passando dentro de presilhas.


Do ponto de vista da constituição anatômica, esta estátua apresenta inúmeras deformidades. É composta de dois blocos de pedra, com ligação um pouco abaixo do joelho. Entretanto, apesar dos defeitos observados, nota-se a intervenção de Aleijadinho na execução da cabeça de Jeremias onde, sem dúvida, se concentra toda a força real da imagem.


In: Cidade dos Profetas, Sexta edição, dezembro de 2001.

© Maria Lucia Dornas Congonhas - Jeremias - Maria Lucia Dornas Jeremias
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Jeremias - Maria Lucia Dornas Jeremias