Destinos

Belo Horizonte

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó
  • unidade

Secretarias de Estado

© Maria Lucia Dornas Belo Horizonte - Museu das Minas e do Metal - Maria Lucia Dornas Museu das Minas e do Metal

Secretaria da Fazenda
Atualmente Memorial Minas Gerais - Vale
Com um corpo central bem ornamentado, utilizando estilemas variados, o projeto da Secretaria das Finanças, assim chamada no princípio do século 19, foi assinado por José de Magalhães. A construção foi iniciada em 1895 e ficou sob a responsabilidade dos empreiteiros José e Caetano Tricoli.


Para os acabamentos e decoração foram utilizados materiais importados, como em todos os prédios públicos. Frederico Steckel e sua equipe executaram os trabalhos decorativos.


Na parte decorativa, chamam atenção a bela escadaria de ferro belga trabalhada com motivos art nouveau e o "Painel da Liberdade" - uma alegoria da liberdade representada por uma mulher que comanda uma biga que possui rodas com asas e uma inscrição em uma cartela "Quae sera tamem".


Secretaria do Interior
Atualmente Museu das Minas e do Metal EBX
Dentro dos projetos de edificação dos prédios públicos, estava a Secretaria de Interior, cujo desenho ficou a cargo do arquiteto José de Magalhães. O início de sua construção foi em 1895. Sua fachada é sóbria e sem o uso de estilemas. O destaque é para a efígie da República à frente de uma semicúpula de ferro.


As portas e escadas vieram da Bélgica. Nas portas, entre um bonito trabalho de art nouveau, estão as letras MG. Em todos os prédios da Praça da Liberdade, os trabalhos em ferro produzidos na Bélgica são uma atração à parte e devem ser observados com atenção.


Secretaria da Agricultura
Atualmente sede do Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico
A primeira secretaria a se instalar neste prédio foi a Secretaria da Agricultura. Depois, abrigou a Secretaria da Viação como se pode ler na fachada. Foi projetada por José de Magalhães e sua pedra fundamental foi lançada no dia 7 de setembro de 1895. Do período da inauguração da cidade até o ano de 1910, ali funcionou a prefeitura de Belo Horizonte.


Secretaria de Segurança
Centro Cultural Banco do Brasil - CBBB
Foi o último prédio a ser construído, mas o arquiteto Luís Signorelli seguiu o estilo eclético das outras construções. Seria a última das grandes construções, "derradeiro revival classicizante do final dos anos 20." (Heliana Salgueiro). Sua construção aconteceu de 1926 a 1930.