Destinos

Conselheiro Lafaiete

Basílica do Sagrado Coração de Jesus

A paróquia do Sagrado Coração de Jesus foi criada pelo arcebispo Dom Oscar de Oliveira. Seu primeiro pároco foi o padre Hermenegildo Adami Carvalho, empossado dia 1ª de janeiro de 1965.


No mesmo ano, começaram às sextas feiras, as visitas de numerosos fiéis à antiga capelinha dedicada a Nossa Senhora da Paz, na qual se instalou a recém-criada paróquia.


Em sua primeira visita pastoral, de 21 a 24 de abril de 1966, Dom Oscar de Oliveira reconheceu oficialmente a Capelinha e fez a doação da imagem do Santuário do Coração de Jesus, de dois metros de altura, especialmente encomendada na Europa pelo arcebispo de Mariana, Dom Silvério Gomes Pimenta.


No dia 25 de junho de 1966, em cortejo presidido por Dom Oscar de Oliveira, procedente de Mariana, a imagem do Sagrado Coração de Jesus chegara ao alto do antigo Morro do Cabo Verde, local do futuro Santuário.


Em 2 de julho de 1967, foi lançada a pedra fundamental do Santuário, a qual já havia sido benta pelo segundo arcebispo de Mariana, Dom Helvécio Gomes de Oliveira, e se achava sob a guarda da Paróquia de São Sebastião da cidade de Conselheiro Lafaiete.


No dia 11 de fevereiro de 1968, o serviço religioso da paróquia foi transferido da pequena capela, que seria demolida, para outra edificação especialmente construída para tal fim. E foi aí que se desenvolveu toda a vida paroquial, até 28 de abril de 1975, quando essa foi demolida para a construção da Praça do Santuário.


A construção do Santuário, com capacidade para três mil pessoas, foi executada sobre a planta dos engenheiros Ildeu de Oliveira Aguiar, Mildo Rugani e Sérgio Mourthé Araújo. O responsável pela execução da obra foi o engenheiro Orlando Baeta da Costa.


Em 8 de dezembro de 1975, foi colocada sobre a torre do Santuário a imagem do Sagrado Coração de Jesus, em alumínio, pesando 2.500 kg e com altura de 32 metros, obra de Vicente Martins da Silva.


No dia 23 de novembro de 2003, a Igreja do Sagrado Coração de Jesus foi elevada ao título de Basílica.


Fonte: Acervo do Patrimônio Histórico Cultural de Conselheiro Lafaiete

Enviar link