Destinos

Ouro Preto

Museu do Oratório

  • Ouro Preto - Museu do Oratório - Sérgio Freitas
  • Ouro Preto - Museu do Oratório - Maria Lucia Dornas
  • Ouro Preto - Museu do Oratório - Sérgio Freitas
  • Ouro Preto - Placa informativa - Museu do Oratório - Maria Lucia Dornas

Um passeio pela história da fé dos mineiros é o que proporciona o Museu do Oratório. Considerado o único no mundo dedicado a este tema, é um dos mais belos de Minas Gerais.  Abriga uma fantástica coleção de oratórios que datam do século 17 ao 20. São dos mais variados modelos, dos humildes aos suntuosos. Visita obrigatória para os apreciadores de arte.


O museu está instalado na antiga casa do noviciado da Ordem 3ª do Carmo, em um dos locais mais privilegiados de Ouro Preto.  A coleção de oratórios pertencia a empresária Ângela Gutierrez, que fez a doação para o município, em um caso inédito na história da cultura da brasileira, quando todo  um acervo cultural  foi doado. 


Com uma museologia contemporânea, a coleção é muito valorizada e proporciona um ambiente que envolve o visitante nesse mundo da fé e espiritualidade.


“De origem medieval, esses objetos de fé ganham formas amoldadas às necessidades dos fiéis. Muitas vezes produzidos pelas mãos incultas dos nativos, ganham formas e tipos inusitados, movimentando as forças da vida nova numa sociedade em formação. Ora utilizados na sua dimensão de pequenos armários de guarda dos santos patronos e cada fiel, portanto individualizados, ora instalados em locais apropriados ao fluxo de um número maior de pessoas – as ermidas – ou ocupando o espaço essencialmente privado e doméstico, o oratório se torna parceiro e cúmplice dessa ciranda encantada do passado brasileiro”. (Ângela Gutierrez).


O Acervo
 
Subsolo
- Oratórios de Alcova: destinados às orações mais intimas, na privacidade do quarto de dormir;
- Oratórios de Viagem, que se dividem em:
-Oratórios de Algibeira: assim chamados por serem pequenos e caber no bolso do fiel; 
- Oratórios de Esmoler: “usados pelos mendicantes, eram dependurados  no pescoço e podiam possuir  uma gaveta para guardar dinheiro arrecadado”.  (Museu do  Oratório)
- Oratórios Bala: “assim denominados pelo formato semelhante ao das balas de cartucheira, muito usado por tropeiro”. (Museu do Oratório).
- Oratórios de Arte Conventual: executados por freiras.
- Reconstituição / acampamento de tropeiros.


Térreo
Oratórios populares
“Esses oratórios interpretam ao gosto popular o estilo barroco e rococó, característicos dos séculos 18 e 19, no Brasil. Nessa categoria existem oratórios de salão, oratórios de alcova ou de quarto e oratórios ermidas... Qualquer invólucro, por mais simples que fosse, cumpria sua função de moradas de devoção. Para mostrar o uso desses oratórios, temos a reconstituição de um  quarto modesto e de uma ermida decorada para uma novena em honra a Santo Antônio”. (Museu do Oratório).


  pavimento 
Oratórios eruditos e de referência artística 
“Nos salões de classes mais abastadas, buscava-se ornamentar os oratórios de maneira mais elaborada. Aí a decoração era esmerada e mantinha certos padrões formais, nos motivos, na iconografia, na policromia, etc... Alguns oratórios transitam entre o  erudito e o popular, possuindo ricos detalhes aliados ao formato simples de pequenos armários”. (Museu do Oratório).  


Horário de funcionamento: segunda-feira a domingo – 9h30 às 17h30

 

 

 

 

 

   

Enviar link