Destinos

Conceição do Mato Dentro

Colégio São Joaquim

Em 1905, Dom Joaquim Silvério de Souza, bispo de Diamantina, adquiriu o conjunto para funcionamento de um colégio feminino. Sob a denominação de Asilo ou Instituto São Joaquim, foi inaugurado em 1910 com um grupo de religiosas italianas na direção. Três anos depois, tornou-se Escola Normal e, posteriormente, Colégio São Joaquim, administrado pelas Irmãs Clarissas Franciscanas. Hoje, encampado pelo Estado, mudou sua denominação para Escola Estadual São Joaquim, de frequência mista.

 

O prédio do colégio, situado na Praça Dom Joaquim, passou por várias reformas e adaptações, mas sua fachada principal conserva elementos característicos da arquitetura de feição colonial. No seu interior, bastante modificado, a nota de maior interesse é a existência, num dos cômodos térreos, de um teto em painéis, representando a história do Filho Pródigo. Executados presumivelmente em 1790, mostram figuras humanas trajadas à moda da época.

 

São desconhecidas a época precisa e a iniciativa da construção do prédio que abriga o Colégio São Joaquim, mas os dois sobrados geminados demonstram destinação residencial. Suas características, a edificação e suas pinturas lhe conferem valor arquitetônico.

 

O prédio da Escola Estadual São Joaquim é tombado pelo Instituto Nacional do Patrimônio Artístico Nacional (IPHAN).
Registrado no livro de Belas Artes. Vol. 1. Inscrição 320. 19 de novembro de 1948.

 

Enviar link