Destinos

Nova Serrana

Apresentação

Situada às margens da BR-262, Nova Serrana é famosa por ser a "capital nacional dos calçados esportivos", sendo a terceira maior produtora do país. Com um turismo totalmente voltado para os negócios, o município possui cerca de 1.000 fábricas de calçados ativas. Como principal atrativo, Nova Serrana apresenta grande número de lojas para o visitante, com diversos tipos de calçado.


A tradição calçadista do povo neo-serranense vem de longa data. Contudo, os primeiros passos para a atividade, em escala industrial, ocorreram somente a partir de 1948, com a implantação da primeira fábrica de botinas, registrada por Geny José Ferreira. Seus colaboradores e aprendizes foram aos poucos instalando novas unidades. O sucesso daquelas primeiras fábricas atraiu novos empreendedores e, com a emancipação política, a atividade tornou-se atrativa e preferencial. Logo após a construção da rodovia BR-262, que corta a cidade de Nova Serrana, a cidade obteve maior impulso no mercado de calçados.


A grande extensão de terras inóspitas, situadas a sudoeste do antigo termo de Pitangui, era denominada Sertão do Inhani até o segundo quartel do século 18. Anteriores ao ano de 1730, poucas e fracassadas incursões foram realizadas no território que seria, mais tarde, denominado município de Nova Serrana.


Em 1737, Gomes Freire de Andrade, então governador da capitania de Minas, anulou a portaria que proibia a abertura de novos caminhos e convocou a adesão de empreendedores para a abertura de outras trilhas que ligassem o sul da capitania a Pitangui e de São João del-Rei a Paracatu (Picada São João del-Rei/Paracatu). Ao passar por Formiga, criou-se uma variante rumo ao norte com destino a Pitangui. Seu traçado, cruzando toda a extensão norte-sul do atual município de Nova Serrana, possibilitou a fundação de várias fazendas. Mais tarde, essas foram transformadas em povoados, por exemplo, o de Boa Vista, hoje Boa Vista de Minas, o único distrito do município, e a fazenda Barra Grande do Cercado, onde está situada a cidade de Nova Serrana.


A fazenda Barra Grande do Cercado foi criada pelo português Custódio Martins Vieira e sua mulher, Maria Nunes da Silva. Ambos iniciaram timidamente as atividades prestando serviços aos viandantes do caminho. A morte do proprietário da fazenda fez com que ocorresse a divisão de sua enorme gleba (avaliada em dez mil hectares). Após um longo processo de partilha, aquela gleba enfim foi transformada em diversas unidades produtoras.


Em 1850, a sede da fazenda suprimiu a denominação Barra Grande e tornou-se apenas Fazenda do Cercado. Os tempos foram se passando até que um dos filhos de Custódio Martins Vieira teve a iniciativa de criar uma hospedaria, um comércio e uma pequena sapataria à beira do caminho. Em 1860, o lugarejo, já com várias construções a sua volta, ganhara o nome de "Cercado".


Segundo Waldemar de Almeida Barbosa, no Dicionário Histórico Geográfico de Minas Gerais, o distrito, que tinha a denominação de Cercado, foi criado pela Lei n°1.622, de 5 de novembro de 1869, com território desmembrado do distrito de Saúde.


O arraial, sede do distrito do Cercado, começou a evoluir a partir de 1900, após a inauguração da Estrada de Ferro Oeste de Minas, que conduzia para outros mercados os produtos da fazenda. Com isso, acabou estimulando ainda mais a produção dos fazendeiros, fazendo com que um enorme contingente de imigrantes se fixasse na região. Todos eles vinham de várias regiões, principalmente do Nordeste.


É desconhecida a data da criação da primeira capela do Cercado. Sabe-se que ela foi construída após 1850, tendo como padroeiro São Sebastião. Um incêndio destruiu toda a capela em época anterior a 1880. Um movimento liderado pelo major Francisco Batista de Freitas foi criado para a construção de outra capela. O major era possuidor de enormes glebas de terras e partiu dele a ideia de oferecer uma área correspondente a 20 hectares para o início das construções.


Após a construção da nova igreja, a Aplicação de São Sebastião do Cercado foi elevada à categoria de paróquia, desmembrada da paróquia de Pitangui, por ato de Dom Antônio dos Santos Cabral.


Os primeiros passos para a emancipação do distrito do Cercado tiveram a participação de José Batista de Freitas, neto do major Francisco Batista de Freitas, que conseguiu, em 12 de dezembro de 1953, fazer com que o distrito do Cercado de Pitangui passasse a se chamar município de Nova Serrana, numa reverência à antiga Pitangui, também cognominada "Velha Serrana".


Fonte: Prefeitura Municipal de Nova Serrana

Enviar link

Região Turística
Centro-Oeste
  • Prefeitura
  • Prefeitura Municipal
    rua João Martins do Espírito Santo, 12 - Parque Dona Gumercinda Martins
    37 3226-9000
    37 3226-9090


    Site Oficial


    Prefeito
    Joel Pinto Martins
    Vice-prefeito
    Fábio José de Oliveira

  • Cidades próximas:
  • Bom Despacho
  • Carmo do Cajuru
  • Divinópolis
  • Florestal
  • Itaúna
  • Juatuba
  • Martinho Campos
  • Onça de Pitangui
  • Pará de Minas
  • Pitangui
  • Santo Antônio do Monte
  • São Gonçalo do Pará