Destinos

Ouro Branco

Apresentação

  • Ouro Branco - Antiga casa de pedra na estrada real - Alexandre C. Mota
  • Ouro Branco - Pavimentação da Estrada Real - Alexandre C. Mota
  • Ouro Branco - Fazenda Carreiras - Gui Figueredo
  • Ouro Branco - Fazenda Carreiras - Gui Figueredo

"[...] está o arraial do Ouro Branco, velho como as Minas Gerais, com sua bela igreja dedicada a Santo Antônio e seu largo, onde velhas casas constituem, para o estudioso, um pequeno compêndio de história da casa rural em Minas."
(Augusto Lima Junior)


Ouro Branco é uma das mais antigas povoações de Minas Gerais. A população preserva características marcantes do povo mineiro, ou seja, a religiosidade, a hospitalidade e o talento para a culinária.


No final do século 17, um grupo de bandeirantes que subiu o rio das Velhas assentou ao pé de uma serra que mais tarde ganharia o nome de "Ouro Branco". Miguel Garcia de Almeida Cunha e seu irmão Manuel Garcia descobriram ouro nos mananciais da serra - os ribeirões da Cachoeira e Água Limpa. Como o ouro não era abundante, a partilha trouxe desavenças, e a bandeira se dividiu. Manuel Garcia tomou a direção nordeste, alcançou o ribeirão Tripuí e descobriu pedras da "cor do aço"; na verdade, eram pepitas de ouro encobertas com óxido de ferro que ganharam o nome popular de "ouro preto".


Miguel Garcia desceu o vale "Rio da Serra", que corre para oeste, paralelamente à Serra do Ouro Branco; mais tarde, quando o povoamento já estava estabelecido na região das minas, a serra passou a ser chamada de "Serra do Deus me Livre", em razão dos constantes assaltos.


O ouro encontrado por Miguel Garcia, de um amarelo muito claro, graças à presença de paládio, ganhou o nome de "ouro branco". A mineração acabou motivando o surgimento do povoado de Santo Antônio de Ouro Branco. Por causa de sua localização, o Caminho Novo, ligação da cidade do Rio de Janeiro com a região das minas, passava pelo povoado; por isso, hoje, a sede do município, a cidade de Ouro Branco, e o distrito de Itatiaia fazem parte da Estrada Real.


A atividade mineradora se esgotou, e o século 19 trouxe a necessidade da busca de uma alternativa econômica. Por estar no Caminho Novo, o local consolidou-se como apoio para os tropeiros que transitavam no Caminho, e fazendas prosperaram, como a Carreiras e a Pé do Morro.


O naturalista francês Auguste Saint-Hilaire registrou: "Desde Alto, o horizonte é limitado por uma alta montanha chamada Deus Livre ou Ouro Branco, que tínhamos avistado no dia precedente ao longe, seu cume parece truncado e mais ou menos plano; os flancos têm a aparência de muito escarpados e são cobertos de ervas... essa povoação termina por uma praça em cuja extremidade foi construída a igreja, e que domina um amplo vale. Como este não pode ser percebido, a igreja apoiada contra a montanha que apresenta por trás dela uma cortina de verdura. De um lado da praça estão as casas mais consideráveis da povoação; do outro não há construções; mas o que torna finalmente esse conjunto extremamente mais pitoresco, é um grupo de palmeiras de estipe esbelta e folhas leves, que rodeiam uma grande cruz plantada sem simetria do lado da praça oposta à igreja."


A natureza presenteou a cidade, já que a imponente Serra do Ouro Branco destaca-se por sua beleza paisagística. "A montanha de Deus Livre faz parte da cadeia ocidental: como todas as elevações vizinhas, estava coberta, por essa época, de uma vegetação tão fresca como a que exibem nossos campos de trigo no começo da primavera. Sobe-se esse morro por um declive bastante fácil, e, chegando-se ao cume, descortina-se um panorama bastante extenso" (Auguste Saint-Hilaire).


As grutas, as cachoeiras e os campos rupestres são lugares ideais para quem gosta de aventura ou para quem apenas deseja descansar e contemplar a paisagem. Uma ótima opção para os praticantes de ecoturismo é fazer a caminhada na serra, que abrange a parte mais antiga da Estrada Real.


Destaques do patrimônio histórico são: a Matriz de Santo Antônio, considerada a terceira mais antiga de Minas; a Capela Nossa Senhora Mãe dos Homens e a Igreja de Santo Antônio de Itatiaia.

Enviar link

Região Turística
Central
  • Este destino pertence ao(s) circuito(s):
  • Ouro
  • Prefeitura
  • praça Sagrados Corações, 200 - Centro
    CEP 36420-000
    31 3749-6000


    Site Oficial 


    Prefeita
    Maria Aparecida Junqueira Campos
    Vice-prefeito
    Veronez Palomar Vargas Bueno

  • Cidades próximas:
  • Belo Vale
  • Congonhas
  • Mariana
  • Ouro Preto
  • Piedade dos Gerais