Destinos

Muriaé

Apresentação

  • Muriaé - Casario Praça João Pinheiro - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Acervo do Memorial Municipal - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Avenida Juscelino Kubitschek - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Capela Hospital São Paulo - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Casario Praça João Pinheiro - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Centro Cultural - Grande Hotel Muriahé - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Centro Cultural - Grande Hotel Muriahé - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Vista - Belisário - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Escalada - Pedra do Macuco - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Escola Estadual Dr. Silveira Brum - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Estátua do Trabalhador - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Gruta da Pedra Santa - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Gruta da Pedra Santa - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Horto Florestal - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Igreja do Bairro do Porto - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Igreja Matriz São Paulo de Muriaé - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Interior da Gruta Pedra Santa - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Interior da Gruta Pedra Santa - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Pico do Itajuru - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Pontal da Água Limpa - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Rampa Voo Livre - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Relógio Praça João Pinheiro - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Represa do Rio Glória - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Vista - Muriaé - Acervo/Fundarte
  • Muriaé - Vista - Muriaé - Acervo/Fundarte

Referência do mercado têxtil brasileiro, Muriaé, sede do "Polo da Moda", está localizada na região da Zona da Mata. O município oferece belos passeios em seus parques e cachoeiras e destaca-se também por ser um importante centro de investimentos na área industrial - lacticínios, automotivos, agropecuária, piscicultura e cafeicultura. O chamado "Polo da Moda" abrange os municípios de Eugenópolis, Patrocínio do Muriaé, Laranjal, Recreio e Miraí.


Atualmente, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico desenvolve ações voltadas para a indústria têxtil, o que resulta em aproximadamente 48% do Produto Interno Bruto do município. O Centro de Desenvolvimento da Moda foi criado com a intenção de ampliar ainda esse mercado na produção de confecções e também na capacitação da mão de obra qualificada.


Constantino José Pinto, no início do século 19, acompanhado de índios mansos, escravos e outras pessoas, foi atacado por índios puris que habitavam a região. Ao invés de revidar o ataque, fez com que os (seus) próprios índios intermediassem a comunicação com os nativos. Constantino se instalou na região por dois anos. Mais tarde, fixou-se às margens do rio Muriaé, onde está hoje a cidade de Muriaé.


Bem próximo ao rio Muriaé, Guido Tomás Marlière criou um quartel para auxiliar na pacificação dos nativos. Conforme provisão de 16 de agosto de 1819, Marlière ergueu no local conhecido como "sítio do Manuel Burgo" uma capela em homenagem a São Paulo, "apóstolo das gentes". Essa data está comprovada em dois documentos como o início do povoado de São Paulo do Muriaé.


O primeiro documento é o registro do Arquivo Eclesiástico de Mariana, que diz o seguinte: "Tem outra capela, distante da Matriz 12 léguas, ao leste, em uma planície, à margem do rio Muriaé; é no sítio de Manuel Burgo, com invocação de São Paulo, Apóstolo das Gentes, mandada erigir por provisão de 16 de agosto de 1819, para civilização e cristianização dos índios [...]". O outro documento que comprova o surgimento do povoado é uma petição feita pelo próprio Marlière, datada de 1º de setembro de 1823, ao bispo de Mariana: "[...] em virtude de uma provisão de 16 de agosto de 1819, mandei erigir, no sítio de Manuel Burgo, uma capela debaixo da invocação de São Paulo, apóstolo das gentes".


Em 1825, a Fazenda Pública autorizou a construção da capela que foi paramentada por Constantino José Pinto. Consequentemente lhe constituiu o patrimônio. Por despacho de Dom Frei José da Santíssima Trindade, em 17 de novembro de 1832, foi ordenado que fosse benta a capela.


A paróquia de São Paulo de Muriaé foi elevada à condição de vila em 16 de maio de 1855 e instalada solenemente em 30 de setembro de 1861. Mais adiante, em 25 de novembro de 1865, a vila de São Paulo de Muriaé foi elevada a município, pela Lei n° 1257, e posteriormente reduziu a sua denominação para Muriaé, em 7 de setembro de 1923, pela Lei n° 843.


Segundo Joaquim Ribeiro da Costa, no seu livro Toponímia de Minas Gerais, a origem da palavra "Muriaé" possui vários significados. Muri, m(b)ury, que significa cana-de-açúcar; aê, ter sabor, gostoso, a cana-de-açúcar saborosa, a cana doce; muri, m(b)eru, mosca, mosquito, aê, ahêi, farto, cheio, saturado de mosquitos; muru-aé ou meru-aé, moscas que afligem, mosquitos que afligem ou atacam.


Portanto, quem for a Muriaé vai encontrar com uma paisagem tão rica quanto sua história e vai perceber a beleza e a importância dessa cidade para Minas Gerais.


Fonte: Dicionário Histórico Geográfico de Minas Gerais, de Waldemar de Almeida Barbosa.

Enviar link

Região Turística
Zona da Mata
  • Prefeitura
  • Centro Administrativo Municipal Presidente Tancredo Neves
    Avenida Maestro Sansão, 236 - Centro
    CEP 36800-000
    32 3696-3320


    Site Oficial


    Prefeito
    Aloysio Navarro de Aquino
    Vice-prefeito
    João França Ciribelli de Carvalho

  • Cidades próximas:
  • Carangola
  • Cataguases
  • Ervália
  • Fervedouro
  • Leopoldina
  • Ubá
  • Viçosa