Destinos

Pouso Alto

Apresentação

  • Pouso Alto - Cachoeira - Alexandre C. Mota
  • Pouso Alto - Vista da cidade - Acervo/Prefeitura de Pouso Alto
  • Pouso Alto - Igreja - Acervo/Prefeitura de Pouso Alto
  • Pouso Alto - Mata Local - Henry Yu
  • Pouso Alto - Expedicionários na pastagem - Alexandre C. Mota
  • Pouso Alto - Expedicionários na pastagem - Alexandre C. Mota
  • Pouso Alto - Cachoeira - Alexandre C. Mota
  • Pouso Alto - Bambuzal - Alexandre C. Mota

"Pouso Alto é um nome estupendo. Parece nome de ninho de águia. Pouso Alto. Absolutamente sereno. É um programa."

Trecho de uma carta enviada por Manuel Bandeira ao amigo Ribeiro Couto.



A bucólica Pouso Alto, localizada no Sul de Minas, foi cenário do encontro de três ícones da literatura brasileira. Em 1926, o escritor Ribeiro Couto, membro da Academia Brasileira de Letras e autor da obra Cabocla, morava em Pouso Alto, onde atuava como promotor de Justiça. Em sua casa, recebeu os colegas escritores Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade. O encontro, além de conversas sobre os trabalhos desenvolvidos por cada um, rendeu frutos como poemas e cartas para o escritor Mário de Andrade, nos quais relatava os detalhes do evento.


A cidade também foi pouso para a princesa Isabel e o imperador D. Pedro II, que vieram inaugurar a antiga estação de trem, hoje instalada na cidade de São Sebastião do Rio Verde.


A história do município está ligada ao ciclo do ouro. Em 1692, os traficantes de índios Antônio Delgado da Veiga, seu filho João da Veiga e Manoel Garcia se aventuravam pelos sertões de Minas Gerais em busca do ouro, seduzidos com a possibilidade de um negócio mais lucrativo.


Ao passarem pelo Vale do Paraíba, encontraram um aldeamento de índios onde decidiram passar a noite. No dia seguinte, construíram um rancho de folhas de palmeira, denominando-o de Pouso Alto. Em torno do antigo rancho, em 1784, ergueu-se uma capelinha, onde, mais tarde, ao seu redor, foi construída a cidade.


O responsável por ela era o reverendo Padre Vital Gomes Freire. Esse local foi elevado à freguesia coletiva em 16 de janeiro de 1752, e ali se criou o curato de Nossa Senhora da Conceição dos Pousos Altos, por ordem régia de dois de agosto do mesmo ano. O Decreto Imperial de 14 de junho de 1832 elevou o curato de Nossa Senhora da Conceição dos Pousos Altos à categoria de freguesia; em seguida foi construída a primeira Igreja Matriz, tendo por oráculo Nossa Senhora da Conceição.


Constituído o distrito de Paz em 1843, pela Lei n° 2.079, de 18 de dezembro de 1874, ficou criada a vila de Pouso Alto, elevada à cidade por força da Lei n° 2.461, de 19 de outubro de 1878.


Pouso Alto mantém as tradições, mas permanece um local sossegado, com belas paisagens e muitas cachoeiras, que encantam os visitantes. A festividade de Nossa Senhora da Glória traz peregrinos que se banham na nascente, localizada na igreja, com a perspectiva de cura ou de uma graça. Diferentemente do calendário do restante do país, o carnaval da cidade é antecipado. Considerado um dos melhores da região, anima os foliões e os turistas.


As montanhas que a cercam guardam um passado com as diversidades de cada época e as belezas de uma típica cidade mineira.

Enviar link

Região Turística
Sul de Minas
  • Prefeitura
  • praça Desembargador Ribeiro da Luz, 132 - Centro
    CEP: 37468-000


    Site Oficial


    Prefeito
    Paulo Mancilha Rangel 
    Vice - prefeito
    João Carlos Ribeiro Rabelo

  • Cidades próximas:
  • Aiuruoca
  • Baependi
  • Carmo de Minas
  • Caxambu
  • Itamonte
  • Maria da Fé
  • Passa Quatro
  • São Lourenço
  • São Sebastião do Rio Verde