Destinos

Passa Quatro

Apresentação

  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Vista panorâmica da área rural - Henry Yu
  • Passa Quatro - Acauã - Herpetotheres Cachinnans - Henry Yu
  • Passa Quatro - Mata Local - Henry Yu
  • Passa Quatro - Entrada do Hotel Recanto das Hortências - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Passa Quatro - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Passa Quatro - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Passa Quatro - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Passa Quatro - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Arquitetura Eclética - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Arquitetura Eclética - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Arquitetura Eclética - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Arquitetura Eclética - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta
  • Passa Quatro - Paisagem rural - Vinícius Horta

Saint Hilaire registrou em sua segunda viagem a Minas: “desde que viajo na Capitania de Minas Gerais, talvez nada visse de mais belo do que a região hoje atravessada.” 


Foi passando pela garganta do Embaú, nas terras mais altas da Serra da Mantiqueira, que bandeirantes descobriram e ocuparam para criar um ponto de apoio uma área cortada por um rio que serpenteava em várias direções. Ali, devido aos terrenos férteis, fizeram semeaduras e logo surgiram as primeiras casas que deram origem a um povoado que recebeu o nome de Passa Quatro, devido às quatro travessias que tinham de ser feitas no referido rio, conhecido hoje como Rio Passa Quatro.


Em 1733, Domingos Rodrigues Correia fez um pedido ao governador da Capitania das Minas para obter uma sesmaria, alegando que fora o primeiro povoador daquela paragem e que ali vivia “com mulher e filhos e mais família”. Dizia, também, que havia obtido uma sesmaria do Conde de Assumar, mas como não tinha como comprová-la, fazia novamente o pedido.


Em 1º de setembro de 1888, o arraial foi elevado à cidade. Quatro anos antes, Dom Pedro II esteve em Passa Quatro e inaugurou a estrada de ferro que fazia o percurso entre Cruzeiro, no Estado de São Paulo e Três Corações, em Minas Gerais.


No início do século 20, a cidade, que já era de grande influência portuguesa, foi agraciada também por famílias de imigrantes italianos e franceses – a exemplo dos Di Lorenzo, Scianni, Pelegrini, Saullo, D'Alessandro, Courbassier, Regnier e outros - que muito contribuíram para o seu desenvolvimento, deixando marcas positivas e até hoje percebidas na arquitetura, na cultura e nos hábitos da cidade.


Declarada Estância Hidromineral desde 1941, Passa Quatro tem fontes de água espalhadas nas praças da cidade. Entre as qualidades terapêuticas da água tório-radioativa, estão as ações de atividade celular em geral e ações vasodilatadora e diurética.


Passa Quatro possui várias nascentes que acabam proporcionando aprazíveis recantos com quedas d´água e cachoeiras. Matas nativas, bosques de pinheiros, exóticas formações rochosas e o ar puro dessa região também favorecem o clima de paz que este fabuloso trecho da Serra da Mantiqueira oferece aos visitantes.


Os bons atrativos da cidade são: a Gruta da Andorinha; o Pico do Itaguaré, um dos mais altos do Brasil com seus 2.308 metros de altitude e que proporciona a prática de escalada; o Túnel da Mantiqueira, a Floresta Nacional do Pinho, a Serra do Cantagalo e a Toca do Lobo.


A Floresta Nacional de Passa Quatro mantém preservados seus 330 hectares de matas nativas, com espécies exóticas, lagos e viveiros de variadas plantas que podem ser adquiridas pelos visitantes.


Uma atividade especial - e rara no Brasil - faz a “festa” de qualquer visitante: a pesca esportiva da truta. Devido às baixas temperaturas das águas, mesmo no verão, as trutas podem ser encontradas todo o ano em diversos pesqueiros. E o melhor: podem ser saboreadas ali mesmo.


A boa infra-estrutura hoteleira constitui, por si mesma, um forte atrativo. Paulistas e fluminenses são freqüentadores assíduos deste pedacinho do “paraíso” encravado nas Terras Altas da Mantiqueira .

Enviar link

Região Turística
Sul de Minas
  • Prefeitura
  • rua Tenente Viotti, 331
    37460-000
    35 3371-2000


    Prefeito
    Paulo José de Almeida Brito
    Vice-prefeito
    Luiz Eduardo Ribeiro Bento

  • Cidades próximas:
  • Alagoa
  • Caxambu
  • Itajubá
  • Itamonte
  • Itanhandu
  • Pouso Alto
  • São Lourenço
  • São Sebastião do Rio Verde
  • Virgínia