Minas Gerais

História

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Bens sequestrados de Thomaz Antonio Gonzaga (1789)

O diabo na livraria do Cônego

Eduardo Frieiro


Apêndice


Traslado dos autos de seqüestro de bens, feito ao desembargador Thomaz Antonio Gonzaga


Anno do nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo de mil setecentos oitenta e nove annos, aos vinte e três dias do mês de Maio do dito anno, nesta Villa Rica de Nossa Senhora do Pillar do Ouro Preto, em casas de morada do doutor desembargador Thomaz Antonio Gonzaga, onde veiu o doutor desembargador e ouvidor geral actual desta Comarca, Pedro Pereira, digo, Pedro José de Araujo Saldanha, com o doutor José CAETANO Cesar Manitti, ouvidor geral e corregedor actual da comarca e Villa de Sabará, commigo tabellião, ao diante nomeado e assignado, e o escrivão da ouvidoria desta mesma villa, José Veríssimo da Fonsexa, para o efeito de se fazer o inventario, digo, de se fazer a apreensão e seqüestro em todos os bens que forem achados, pertencentes ao dito desembargador Gonzaga, por ordem que tiveram, elles ditos ministros acima declarados, do Illustrissimo e Excellentissimo Visconde de Barbacena, governador e capitão general desta capitania; e entrando averiguação dos bens são os seguintes, digo, são os aqui escriptos; e para constar mandaram, elles ditos ministros, fazer este auto, em que, no fim do seqüestro, se assignam. E eu Antonio Francisco de Carvalho, tabelião, que o escrevi. – Item seis garfos e seis colheres de prata novas; Item uma faca de matto, com guarnições de prata e o cabo preto; Item um dedal de ouro; Item uma presilha de chapéo, de pingos d’água engastados em prata; Item cento e cincoenta e nove oitavas de prata velha; Item uma fivella de prata, de cinto, que serv ia na béca;  Item um jarro e bacia de prata; Item duas salvas de prata, uma maior e outra mais pequena; Item uma cafeteira de prata, com cabo preto; Item um bule de prata, com cabo preto; Item uma leiteira de prata; Item dois castiçais de casquinha de prata, já usados; Item um assucareiro de prata com tampa; Item quatro colheirinhas com sua escumadeira de chá, tudo de prata e tudo fazem cinco peças; Item  oito colheres maiores, de prata; Item uma colher grande, de sopa, também de prata; Item dez facas e oitos garfos de ferro, com cabos de casquinha; Item um relógio de pexisbeque, ou ouro, com seu esmalte nas costas e sua corrente; Item uma pedra cravada de ouro bruta; Item  salvinha pequena de prata com a beira lavrada e uma barrinha de prata junto com a mesma, que tudo se acha embrulhado em um papel com sobrescripto por fora, que diz – Senhor Feliciano José Neves Gonzaga, Rio de Janeiro; Item um papel com quarenta e seis oitavas de crysolithas brutas; Item outro papel com quinze com, digo, quinze oitavas de crysolithas brutas, e tem outro papel com nove topázios, digo, papel com onze oitavas de crysolithas brutas; Item um papel com nove topázios brutos, uma água marinha pequena e outras brancas de pouco, ou nenhum valor; Item um espadim de prata todo aberto em grade; Item outro espadim de prata dourada, francês; Item uma bengala com castão de ouro lavrado = cobres = Item um caldeirão grande de cobre; Item uma cafeteira de cobre; Item uma chocalateria de cobre; Item um taxinho de cobre, pequeno; Item uma imagem do Senhor Cruxificado de marfim; = Latão = Item um candieiro de latão usado; Item uma bacia de arame, de cama; Item, digo, de cama = Roupa = Item um colchão de riscado azul, e um colchão do mesmo; Item uma colcha de damasco carmezim, usada; Item quatro punhos para camisa de cambraia, bordados, novos em folha; Item uma caldeirinha de prata com sua corrente nova, que estava dentro do bahú da roupa; Item uma toalha de mesa adamascada, usada; Item uma dita de algodão, nova, grande, com barras azues; Item uma dúzia de guardanapos da mesma; Item mais quatro guardanapos; Item mais outra toalha, também grande, adamascada; Item outra dita grande adamascada, quase nova; Item mais outra grande de algodão fino lavrada com listas encarnadas; Item onze guardanapos pertencentes a dita; Item oito guardanapos adamascados, de vários feitios; Item quatro ditos de Guimarães; Item duas toalhas de mãos, de Guimarães; Item outra dita; Item uma toalha de mãos, de Bretanha lisa; Item três vestias de chita e uma de belbute, que fazem quatro; Item três toalhas de mãos finas, com seus babados; Item uns calções brancos de chita; Item cinco penteadores lisos de Bretanha; Item três ditos com babados; Item oito pares de ceroulas de Bretanha; Item sete camisas finas com punhos bordados; Item doze camisas com babados lisos; Item três lençóis de Bretanha lisos; Item dois ditos finos com babados; Item três fronhas de travesseiro, grossas de panno de linho, e três ditas de almofadinha, e uma dita das pequenas; Item cinco ditas mais pequenas; Item três ditas grandes com babados; Item três pares de meias de seda, digo três ditas pequenas com babados; Item dous pares de meias de seda brancas, usadas; Item quatro vestias brancas e três de chita; Item um calção de chita; Item seis pescocinhos de cambraia; Item quatro pares de luvas de algodão, finas; Item duas camisas de Bretanha lisas; Item três guardanapos de Guimarães/ Item uma fronha pequena; Item um pescocinho de cambraia; Item uma tenzas de prata para assucar de pedra; Item um par de fivellas de prata para sapatos; Item um jogo de fivellas de pechisbeque, de sapatos e calção; Item um jogo de ditas de sapato e calção, de pedras brancas = Roupa de cor = Item uma beca inteira de setim com bandas bordadas; Item uma dita de lilá preta; Item um vestido de casaca, vestia e calção de seda amarello-tostado; Item outro dito da mesma cor e fazenda, a vestia bordada e a casaca caseada de prata; Item outra casaca e calção de seda cor de bicho da couve, com vestia de setim branco bordada; Item vestia, casaca e calção de seda de cor de flor de pecegueiro, vestia bordada de prata; Item um dito de panno cor de vinho caseado de ouro; Item um  vestido de brilhante, casaca e calção; Item um dito de belbute lavrado, casaca e vestia; Item um fraque de chita roxa; Item um dito cor de camurça com ramos roxos; Item um vestido inteiro de seda preta; Item uma vestia e dois calções de setim preto; Item um fraque e vestia de droguete verde periquito; Item um fraque de panno verde, com vestia de setim preto, digo, setim verde; Item um fraque de camelão roxo; Item um dito de baetão côr de rosa; Item um dito com sua vestia de baetão côr de vinho; Item um dito de droguete azul, já usado; Item tres vestias de seda branca bordadas de ouro e côres; Item um calção de duraque preto; Item dito de panno encarnado; Item um collete de baeta branca; Item uma bolça de cabello; Item uma gravata preta de seda; Item uma colcha de damasco carmezin com ramos brancos e forrada de chita; Item duas mesas de jacarandá com suas gavetas; Item quarenta e tres livros de folha de vários autores, franceses, portugueses e latinos; Item sete ditos de meia folha, da mesma qualidade; Item quarenta e tres de quarto, dos mesmos; Item um cavallo castanho, que diz se acha em São Bartholomeu. Estes foram todos os bens que se acharam em casa do dito desembargador Thomaz Antonio Gonzaga, aonde os ditos ministros ao principio e no auto declarados deferiram o juramento dos Santos Evangelhos a Manuel José da Costa Mourão, que nas ditas casas se achava, em que poz sua mão direita, sob o cargo do que lhe encarregou que, como elle dito Mourão morava e assistia nas ditas casas, em que também morava o dito desembargador Gonzaga, declarasse se sabia de mais bens de qualquer qualidade que fosse e pertencessem ao dito ministro seqüestrado o declarasse; e recebido por elle o juramento, declarou que os bens pertencentes ao dito ministro seqüestrado eram unicamente os que se achavam inventariados, e que não tinha notícia de mais algum, e que protestava declarál-o perante elle ministro; e dos ditos bens, que aqui descriptos no presente seqüestro, ficou elle dito Mourão por despositario dos mesmos, e delles se deu por entregue e se sujeitou às leis de fiel depositário, a quem eu tabellião, por mandado dos mesmos ministros, notifiquei para que dos ditos bens seqüestrados não dispuzesse sem especial ordem delles ministro, pelo que tiveram do Illustrissimo e Excellentissimo Senhor General. E de tudo, para constar, me mandaram elles ditos ministros fazer este termo de encerramento, em que nelle assignarão com o dito depositário e commigo tabelião e dito escrivão da ouvidoria. E eu Antonio Francisco de Carvalho, tabellião que o escrevi e assignei = Saldanha = Manitti = Antonio Francisco de Carvalho = Manuel José da Costa Mourão = José Veríssimo da Fonseca. =  E logo no mesmo dia, mês e anno, no auto de seqüestro retro declarado e na ocasião em que o mesmo foi feito se achou do dito seqüestrado, o doutor desembargador Thomaz Antonio Gonzaga, sessenta mil réis em dinheiro de prata, a qual quantia foi entregue ao mesmo pelos ditos ministros, o doutor desembargador José Pedro de Araújo Saldanha e o doutor José Caetano César Manitti, ouvidor da comarca de Sabará, para despesa de sua viagem a que foi preso no dia de hoje, pelo assim, determinar o Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Visconde de Barbacena, governador e capitão general desta capitania. E, para assim constar, mandaram os ditos ministros fazer esta declaração, na qual assignárão, e o escrivão da ouvidoria. E eu Antonio Francisco de Carvalho, tabelião que a escrevi e assignei. = Saldanha = Manitti = Antonio Francisco de Carvalho = José Veríssimo da Fonseca – Anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, de mil setecentos e oitenta e nove annos, aos vinte e tres dias do mês de Maio do dito anno, nesta Villa Rica de Nossa Senhora do Pillar do Ouro Preto, em casas de morada do doutor desembargador Thomaz Antonio Gonzaga, donde vieram os sobreditos doutor desembargador Pedro José de Araújo Saldanha, ouvidor geral desta comarca com o escrivão do seu cargo, José Veríssimo da Fonseca, e o doutor José Caetano Cesar Manitti, commigo tabellião ao diante nomeado, e sendo ahi, em cumprimento de uma ordem do Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Visconde de Barbacena, Governador e capitão general desta capitania, datada a vinte e um do corrente mês e anno, pelos ditos ministros se procedeu na appreensão de todos os papéis pertencentes ao referido desembargador Gonzaga, digo desembargador Thomaz Antonio Gonzaga, sendo a tudo presentes os ditos escrivão da ouvidoria e eu tabelião, de que damos as nossas fés, os quaes papeis, assim, apreendidos e achados em diversas gavetas, foram todos logo e no mesmo acto arrecadados e incluídos em um sacco de estopa, cosido e lacrado na bocca com dez pingos de lacre vermelho, todos firmados com o sinete de armas reaes, que n este mesmo acto foi apresentado pelo dito doutor desembargador e ouvidor desta comarca; e, de como assim se executou a referida diligencia e appreensão, me mandaram elles ministros fazer este auto, em que assignárão commigo Antonio Francisco de Carvalho, tabellião, que o escrevi,  e o dito escrivão da ouvidoria. Declaro que o dito sacco, assim cosido e lacrado, ficou em poder delle ministro, doutor desembargador Pedro José de Araújo Sadanha, te segunda ordem do dito Excellentissimo general; eu, o sobretido tabellião, o declarei. = Saldanha = Manitti = Antonio Francisco de Carvalho = José Veríssimo da Fonseca. = E logo no mesmo dia e mês e anno retro declarado, e no mesmo acto na presença dos referidos mnistros e de mim tabellião e dito escrivão da ouvidoria, sendo vistos e examinados os bahús aonde se achavam as roupas do dito desembargador Thomaz Antonio Gonzaga, foram achados mais papeis, que todos foram do mesmo modo appreendidos e metidos em outro sacco, também cosido e lacrado, tudo na fórma do primeiro, o qual fica também em poder do dito ministro desembargador Pedro José de Araújo Saldanha te decisão do mesmo Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Visconde de Barbacena, governador e capitão general desta capitania; e, para do referido constar, lavro o presente termo, em que nelle assignam os ditos ministros commigo tabellião e o escrivão da ouvidoria: E eu Antonio Francisco de Carvalho, tabellião que o escrevi e assignei = Saldanha = Manitti = Antonio Francisco de Carvalho = José Veríssimo da Fonseca. E nada mais continha o seqüestro feito ao seqüestrado doutor desembargador Thomaz Antonio Gonzaga, e o termo que se fez dos papeis que em sua casa se achavam, com cujo teor eu escrivão, ao diante nomeado e assignado, bem e fielmente o fiz passar o presente traslado do próprio seqüestro feito e termo que tudo em meu poder e cartório se achava, ao qual me reporto, e este conferi, subscrevi e assignei com outro official de justiça commigo aqui assignado por ordem vocal do doutor desembargador, ouvidor geral e corregedor actual desta villa e comarca, Pedro José de Araújo Saldanha, por me dizer que asism Ih’o havia determinado o Illustrissimo e Excellentissimo Senhor Visconde de Barbacena, governador e capitão general desta capitania, nesta Villa Rica de Nossa Senhora do Pillar do Ouro Preto, aos dezoito dias do mês de Agosto de mil setecentos e oitenta e nove annos: E eu Francisco Xavier da Fonseca, escrivão da ouvidoria o subscrevi, assignei e conferi. = Francisco Xavier da Fonseca = Conferido commigo inqueridor Manuel Thomé de Sousa Coutinho.

Enviar link