Minas Gerais

História

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

1711 - 2011 - Mariana, Ouro Preto, Sabará - 300 anos de história

300 anos de elevação de seus povoados iniciais à categoria de vila.



Mariana
8 de abril de 1711 - criação da Vila do Ribeirão de Nossa Senhora do Carmo e Albuquerque.

14 de abril 1712 - aprovação por D. João V com modificação do nome para Vila de Nossa Senhora do Carmo



Ouro Preto
8 de julho de 1711 - criação da Vila Rica de Nossa Senhora do Pilar e Albuquerque.

15 de dezembro de 1712 - aprovação por D. João V com modificação do nome para Vila Rica de Nossa Senhora do Pilar do Ouro Preto.



Sabará
17 de julho de 1711 - Criação da Vila Real de Nossa Senhora da Conceição do Sabará.

9 de janeiro de 1715 - confirmada por provisão do conselho real.


No final da primeira década do século 18 a Coroa Portuguesa tinha uma certeza - a promissora riqueza da Capitania das Minas. O afluxo de homens de toda espécie era imenso, a região vivia sem ordem e sem lei e o primeiro movimento armado eclodiu entre os anos de 1708 e 1709, na chamada Guerra dos Emboabas.


Para que a Coroa pudesse usufruir de toda a riqueza - em formas de taxas e impostos - que brotava do solo do recém descoberto território, havia a urgência da organização política administrativa da capitania.


As primeiras medidas foram: criação da capitania de São Paulo e Minas do Ouro através da Carta Régia de 9 de novembro de 1709, sendo Antônio de Albuquerque seu primeiro governador; elevação da vila de São Paulo à cidade em 11 de julho de 1711; instalação do governo na região das minas. O governador foi transferido da Vila de São Paulo para a Capitania da Minas e o arraial do Ribeirão do Carmo, futura cidade de Mariana, passou a sediar a capital. O governador tinha a missão de organizar a capitania - política, administrativa e economicamente.


No início de 1711 o governador D. Antônio de Albuquerque Coelho e Carvalho, recebeu a ordem para escolher três povoados para serem elevados a vila.


O primeiro povoado escolhido foi o do Ribeirão do Carmo, no qual D. Antônio residia. Em 8 de abril de 1711 o governador convocou uma junta de moradores e comunicou a decisão de dar o título de vila ao povoado. A junta declarou que "queriam viver em república sob as leis comuns do Reino e obediência a Sua Majestade e se obrigaram por termo aos gastos da instalação na vila." (História Antiga das Minas Gerais, 2º vol. Diogo de Vasconcelos. 1974)


No mesmo dia o governador erigiu a Vila do Ribeirão de Nossa Senhora do Carmo de Albuquerque. Surgia da primeira vila da Capitania das Minas.


Em 14 de abril de 1712 D. João V aprovou a criação da vila, mas simplificou o nome para Vila de Nossa Senhora do Carmo.


No local onde hoje está Ouro Preto pessoas afluíam de todas as partes, do reino e da colônia. A região era extremamente rica. Povoados foram surgindo ao longo dos riachos, arraial da Boa Morte, arraial do Bom Sucesso, arraial de Antônio Dias e outros. Em 8 de julho de 1711, todos esses arraiais foram unificados na Vila Rica do Pilar do Ouro Preto


Era grande o numero de paulistas e errantes que chegavam ao local seduzidos pelas notícias da descoberta de ouro. Devido à generosidade das reservas auríferas, o arraial de Sabará tornou-se populoso, o que lhe valeu, em 1711, a elevação à vila - a Vila Real de Nossa Senhora da Conceição de Sabará abarcando também os outros arraiais.


"Aos dezessete dias do mês de julho, de mil setecentos e onze, neste Arraial da Barra do Sabará e casa em que se acha o Senhor Governador e Capitão-general Antônio de Albuquerque Coelho e Carvalho, achando-se presentes em uma Junta Geral, que o dito Senhor ordenou para este mesmo dia, as pessoas e moradores principais do dito arraial e distrito dele, e do Rio das Velhas, lhes fazem presentes, o dito senhor, que na forma das ordens de S.M. que Deus Guarde, determinado levantar uma povoação e Vila neste dito distrito e arraial, que compreendesse os arraiais sobreditos, por ser o sítio mais capaz e cômodo para ela, e que como para esta se erigir, era conveniente e preciso, concorrerem os ditos moradores para as fábricas de igrejas e Casa de Câmara e cadeia...e desejavam que esta sua nova Vila intitulasse Vila Rela de Nossa Senhora da Conceição por ser padroeira de sua paróquia. E de como assim se ajustou, mandou o dito Senhor Governador, fazer aqui este termo, que todos assinaram."


Enviar link

© Robson de Oliveira Ouro Preto - Ouro Preto - Robson de Oliveira Ouro Preto
© Divanildo Marques Mariana - Rua Direita e Catedral da Sé - Divanildo Marques Rua Direita e Catedral da Sé
© Diego Gazola Sabará - Rua de Sabará com Prefeitura em primeiro plano  - Diego Gazola Rua de Sabará com Prefeitura em primeiro plano