Minas Gerais

Meio Ambiente

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Recursos naturais não renováveis

© Jornal da Canastra Bambuí - Pedreira da Cabala - Jornal da Canastra Pedreira da Cabala

São recursos existentes na natureza que são muito difíceis de ser recompostos por ele mesmo. Quanto a sua constituição podem ser provenientes da decomposição da matéria orgânica acumulada há milhões de anos e que se encontra no interior das rochas e do subsolo ou seja, qualquer recurso natural finito que, em escala de tempo humana, uma vez consumida, não possa ser renovado. Ex.: petróleo, carvão fósseis, minerais.


O Estado de Minas Gerais possui uma das maiores reservas minerais do País. Os depósitos cobrem cerca de 50 produtos dos setores metálicos, não-metálicos, de gemas e diamantes. Exemplo a Mina do Capão do Lana em Ouro Preto, para extração de Topásio Imperial, a maior do mundo.


O valor da produção mineral representa aproximadamente 33% do total brasileiro, excluídos o carvão, o gás natural e o petróleo. O solo mineiro abriga reservas estimadas em 429 milhões de toneladas de bauxita, dos quais somente os depósitos de Poços de Caldas guardam 58 milhões de toneladas, ao passo que o restante concentra-se na Zona da Mata, nos municípios de Mirai, Muriaé, Descoberto, Itamarati de Minas, Pedra Dourada, Cataguases, Carangola, São João Nepomuceno, Guiricema, Leopoldina, Guidoval, Dores do Turvo, Chácara, Espera Feliz, Faria Lemos, Miradouro e Silveirânia.


Já foi comprovada a existência de jazidas de calcário em 55 municípios de diferentes regiões do Estado, perfazendo cerca de 14 bilhões de toneladas, ou 17% do total brasileiro. As maiores reservas localizam-se em Matozinhos, Pedro Leopoldo, Prudente de Morais, Sete Lagoas, Vespasiano, Arcos e Pains (região do Alto São Francisco), Manga e Montes Claros (região Noroeste).


As reservas brasileiras de chumbo somam cerca de 20 milhões de toneladas, 89% das quais localizadas em Paracatu, no Noroeste de Minas. As reservas de minério de ferro são de aproximadamente 34 bilhões de toneladas, com teor médio de 60% e situam-se no Quadrilátero Ferrífero, representando 65% do total nacional.


Já os fertilizantes fosfatados naturais são encontrados principalmente na região de Araxá, Patos de Minas, Patrocínio e Tapira, equivalendo a 68% do total do País, isto é, 2 bilhões de toneladas.


Enviar link

© Maria Lucia Dornas Ouro Preto - Mina Capão do Lana - Topázio imperial - Maria Lucia Dornas Mina Capão do Lana - Topázio imperial
© Maria Lucia Dornas Ouro Preto - Mina Capão do Lana - Topázio imperial - Maria Lucia Dornas Mina Capão do Lana - Topázio imperial
© Maria Lucia Dornas Ouro Preto - Mina Capão do Lana - Topázio imperial - Maria Lucia Dornas Mina Capão do Lana - Topázio imperial
© Maria Lucia Dornas Ouro Preto - Mina Capão do Lana - Topázio imperial - Maria Lucia Dornas Mina Capão do Lana - Topázio imperial
© Maria Lucia Dornas Ouro Preto - Amostra de minerais - Maria Lucia Dornas Amostra de minerais