Minas Gerais

História

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Antônio Francisco Lisboa - o Aleijadinho

© Maria Lucia Dornas Congonhas - Jeremias - Maria Lucia Dornas Jeremias

Era uma vez um Aleijadinho
Não tinha dedo, não tinha mão
raiva e cinzel, lá isso tinha,
era uma vez um Aleijadinho,
era uma vez muitas igrejas
com muitos paraísos e muitos infernos,
era uma vez São João, Ouro Preto, Mariana,
Sabará, Congonhas
era uma vez cidades
e o Aleijadinho era uma vez.
                                    Carlos Drumond de Andrade


Aleijadinho


Antônio Francisco Lisboa


Cronologia  
Nasceu: incerta
Sua data de nascimento é incerta, 1730 ou 1738. O que leva a controvérsia das datas são dois fatos. Na  biografia de Bretas existe a seguinte informação: 'Antônio Francisco Lisboa nasceu a 29 de agosto de 1730 no arrabalde desta cidade que se denomina - o Bom Sucesso, pertencente à freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias.”  O assentamento de óbito da Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias já possui a seguinte informação: 'Aos dezoito de Novembro de mil oitocentos e quatorze, falleceo Antonio Francisco Lisboa, pardo solteiro de  setenta e seis anos, com todos os Sacramentos encomendado Boa Morte e para clareza fiz passar este assento e que me assigno O Codjor José Como. De Moraes.” Então se tem a data de nascimento de 1738 - (1814 -76 = 1738).

Faleceu: 18 de novembro de 1814
Filiação: Manuel Francisco Lisboa e Isabel.
Natural  de Vila Rica (Ouro Preto) MG


Formação
Autodidata


Atividades
Escultor e entalhador


Trajetória de Vida
:
Antônio Francisco Lisboa era pardo escuro, tinha voz forte, fala arrebatada, e o gênio agastado: a estrutura baixa, o corpo cheio e mal configurado, o rosto e a cabeça redondos, e esta volumosa, o cabelo preto e anelado, o da barba cerrado e basto, a testa larga, o nariz regular e algum tanto pontiagudo, os beiços grossos, as orelhas grandes, e o pescoço curto. Sabia ler e escrever, e não consta que tivesse freqüentado alguma outra aula além das primeiras letras, embora alguém julgue provável que tivesse freqüentado a de latim. O conhecimento que tinha de desenho, de arquitetura e escultura, fora obtido na escola prática de seu pai e talvez na do desenhista pintor João Gomes Batista...” ·


Esse texto faz parte da biografia do Aleijadinho, escrita pelo professor Rodrigo Bretas no século 19. O doumento é hoje uma valiosíssima fonte de informação sobre a vida do maior artista brasileiro no período da colônia.


Antônio Francisco era filho do português Manuel Francisco Lisboa e de uma escrava de nome Isabel. Por volta dos vinte anos de idade, após a morte do pai, Antônio Francisco assumiu a responsabilidade direta pelos seus trabalhos. A partir de então, além da execução das obras, passa também a projetá-las, onde começa a transbordar toda sua criatividade.


Sua fama foi se estendendo pela Capitania e foram várias as irmandades para as quais trabalhou. Abaixo, está uma lista das localidades onde se podem encontrar suas obras.


A doença se manifestou por volta dos 42 anos. Muito dificilmente se saberá, com exatidão, o mal ou os males que Aleijadinho sofreu.


A tese mais recente é do Dr. Geraldo Barroso de Carvalho, que teve a oportunidade de fazer a exumação da ossada do mestre Antônio Francisco, de março a abril de 1998. Suas conclusões foram: “são fortes as possibilidades de ter sofrido duas ou mais doenças...  Poder-se-á deduzir que o Aleijadinho fora vítima, na juventude, de uma doença deformante, a “Zamparina”, que corresponderia a uma virose, a Poliomielite, que traz quase sempre deformidades e paralisias."


A outra doença que Dr. Geraldo acredita que o Aleijadinho contraiu foi a porfiria. “Porfiria Cutânea Tardia', que é uma forma da doença que se manifesta tardiamente, e que pode permitir longa sobrevivência ao portador. Essa enfermidade causa uma terrível fotossensibilidade, fazendo com que a claridade solar seja insuportável para o portador do mal e que teria causado ao Aleijadinho lesões mutilantes na face e nas mãos.


E por último, ele acredita que Aleijadinho teria sido portador de hanseníase, enquadrando-se bem dentro dos sintomas descritos na biografia organizada por Rodrigo Bretas. Em sua época, seu mal não foi identificado como lepra, já que a doença tem dezenas de formas de se manifestar. Se os contemporâneos tivessem feito essa identificação, nosso grande mestre teria sido recolhido à gafaria de São Bartolomeu.


De tudo que podemos captar sobre a vida do Antônio Francisco Lisboa e sobre os males de que foi vítima, é possível concluir, finalmente, que o Aleijadinho, pode ter vivido, durante a maior parte de sua vida, padecendo três graves enfermidades. Sob o peso de tais sofrimentos, não obstante os longos hiatos no registro de suas produções artísticas, foi de uma fertilidade criadora assombrosa. Em menos de dez anos, já envelhecido e estropiado, com as mãos multiladas e semiparalisadas, esculpiu no cedro as 66 imagens dos Passos, e, em esteatita, os 12 profetas do adro da igreja de Matozinhos, em Congonhas, além de trabalhos menores, dentro do mesmo período.” (Geraldo Barroso de Carvalho).


No livro 'Vida e Obra de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho', de Sylvio de Vasconcellos, tem-se uma análise muito esclarecedora das características das obras do Aleijadinho.


'A produção de Antônio Francisco se distingue dos trabalhos executados pelos demais artesãos regionais em inúmeros detalhes de composição e tratamento. É, porém, nas figuras humanas que se notam os sinais mais evidentes de sua particular caligrafia escultórica. Não só as caracteriza perfeita anatomia - às vezes intencionalmente deformada para ajustar-se ao expressionismo barroco -, como as definem inúmeras particularidades que as identificam quase como implícita assinatura.


Dentre estas mencionem-se:

Posição dos pés em ângulos próximos do reto. O fato de, às vezes, em suas e demais figuras da época, apresentarem-se deformados, os pés calçados se deve à circunstância de serem, então, os sapatos e botas confeccionados em igual forma, sem relação com sua posição direita ou esquerda.


Panejamento com dobras convergindo a ângulos agudos;


Proporção quadrangular das mãos e unhas, com o polegar bastante recuado e alongado; o indicador e o mínimo afastados, com os dois dedos médios unidos e de igual comprimento;


Queixo delineado em duas saliências distintas;


Boca entreaberta e de lábios ligeiramente carnudos, bem desenhados;


Nariz fino e saliente, narinas bem delineadas e profundas;


Olhos amendoados e rasgados, com lacrimais acentuados e as pupilas planas. Arcadas superciliares alteadas e iniciadas em nítidas linhas em V do nariz;


Bigodes nascendo das narinas, afastados dos lábios e mergulhando nas barbas; estas por sua vez recuadas das faces e queixos, sobre os quais se bipartem;


Cabelos estilizados em rolos sinuosos estriados, terminados em volutas.“


Principais Obras

Ouro Preto
Igreja São Francisco de Assis  
*
Escultura dos púlpitos
* Risco e execução das esculturas da portada
* Retábulo da Capela-mor
* Lavabo da Sacristia


Igreja Nossa Senhora do Carmo
 
*Lavabo da Sacristia
*Altares colaterais de São João Batista e Nossa Senhora da Piedade
*Modificações no projeto da igreja, inclusive do frontispício.


Igreja de São Miguel e Almas  
*Imagem de São Miguel no nicho do frontispício.
*Risco e escultura da portada
*Risco do retábulo da Capela-mor


Igreja das Mercês e Perdões
 
*Imagens de roca de São Pedro Nolasco e São Raimundo Nonato
*Crucifixo da sacristia
*Risco da primitiva Capela-mor


Igreja Nossa Senhora do Pilar

*Oratório da sacristia
*Quatro anjos para o andor


Museu da Inconfidência
  
 
*Altar da fazenda 'Serra Negra' - Imagem pequena de Nossa Senhora
*Figuras para presépio
*Imagem de São Jorge


Sabará
Igreja Nossa Senhora do Carmo
 
* Imagens de São Simão Stock e São João da Cruz
* Risco e execução dos púlpitos
* Grades do corpo da igreja, coro e as portas principais
* Modificações do risco do frontispício
* Escultura da portada e do frontão


Congonhas
Santuário do Senhor Bom Jesus do Matosinhos 
* Imagens dos Passos da Paixão (capelas)
* Estátuas dos Profetas (adro)
* Caixa do órgão (desaparecida)
* Castiçais (não identificados)
* Seis relicários.


Tiradentes
Matriz de Santo Antônio  
* Risco do frontispício e das grades do corpo da igreja.


São João del-Rei 
Igreja de São Francisco de Assis 
* Risco dos altares colaterais
* Risco da portada
* Imagem de São João Evangelista


Igreja Nossa Senhora do Carmo 
* Execução da maior parte das esculturas da porta
* Risco original do frontispício


Mariana
Seminário Menor 
* Chafariz da Boa Samaritana (hoje, no Museu Arquidiocesano)


Caeté
Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso
* Imagem de Nossa Senhora do Carmo
* Talha de altar colateral


Barão de Cocais 
Matriz de São João Batista 
* Risco e tarja do arco-cruzeiro
* Imagem de São João Batista no nicho da portada
* Intervenção no risco do frontispício e implantação das torres.


Nova Lima  
Igreja Matriz 
* Altares, grades, púlpitos e altar da Sacristia, procedentes da Fazenda Jaguara.


Santa Rita Durão
Igreja de Nossa Senhora do Rosário
* Altar colateral esquerdo 


 

Enviar link

© Henry Yu Ouro Preto - São Francisco de Paula- Aleijadinho - Henry Yu São Francisco de Paula- Aleijadinho
© Henry Yu Ouro Preto - Escultura em pedra sabão - Henry Yu Escultura em pedra sabão
© Sérgio Freitas Ouro Preto - Detalhe da Portada - Ig. de S. Francisco de Assis - Sérgio Freitas Detalhe da Portada - Ig. de S. Francisco de Assis
© Sérgio Freitas Ouro Preto - Detalhe da portada - Ig. de S. Francisco de Assis - Sérgio Freitas Detalhe da portada - Ig. de S. Francisco de Assis
© Sérgio Freitas Ouro Preto - Det. medalhão da fachada Ig. Francisco de Assis - Sérgio Freitas Det. medalhão da fachada Ig. Francisco de Assis
© Sérgio Freitas Ouro Preto - Lavabo em Pedra Sabão - Aleijadinho - Sérgio Freitas Lavabo em Pedra Sabão - Aleijadinho
© Sérgio Freitas Congonhas - Profeta Jonas - Sérgio Freitas Profeta Jonas
© Sérgio Freitas Congonhas - Profeta Daniel - Sérgio Freitas Profeta Daniel
© Maria Lucia Dornas Ouro Preto - Det. portada Ig.S. F. Assis - Aleijadinho - Maria Lucia Dornas Det. portada Ig.S. F. Assis - Aleijadinho
© Antônio Celso Moreira Sabará - Det. da portada Ig. N.S.do Carmo - Antônio Celso Moreira Det. da portada Ig. N.S.do Carmo
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Anjo da amargura - Maria Lucia Dornas Anjo da amargura
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Apóstolos - Última Ceia - Maria Lucia Dornas Apóstolos - Última Ceia
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Cristo com cruz às costas - Maria Lucia Dornas Cristo com cruz às costas
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Detalhe da mão do Cristo - Capela Cruz às costas - Maria Lucia Dornas Detalhe da mão do Cristo - Capela Cruz às costas
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Isaias - Maria Lucia Dornas Isaias
© Maria Lucia Dornas Congonhas - João - Maria Lucia Dornas João
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Oseias - Maria Lucia Dornas Oseias
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Pedro - Capela do Horto - Maria Lucia Dornas Pedro - Capela do Horto
© Maria Lucia Dornas Congonhas - Tiago - Capela do Horto - Maria Lucia Dornas Tiago - Capela do Horto
© Maria Lucia Dornas Nova Lima - Coroamento do retábulo-mor - Matriz N.Sra do Pilar - Maria Lucia Dornas Coroamento do retábulo-mor - Matriz N.Sra do Pilar
© Edison Vilela Os passos de Antônio Francisco Lisboa em Minas Gerais - Edison Vilela Os passos de Antônio Francisco Lisboa em Minas Gerais