Minas Gerais

História

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó

26. Israel Pinheiro da Silva

Israel Pinheiro


Israel Pinheiro da Silva

 

Cronologia
Nasceu: 4 de janeiro de 1896
Faleceu: 6 de junho de 1973
Filiação: João Pinheiro da Silva e Helena de Barros Pinheiro
Natural de Caeté

 

Formação
Ginásio Mineiro, Belo Horizonte
Colégio Preparatório Santo Estanilau, Nova Friburgo /RJ
Graduado em Engenharia de Minas e Metalurgia, Escola de Minas, Ouro Preto

 

Atividades
Vereador de Caeté

Presidente da Câmara de Caeté (no período equivalia ao cargo de prefeito)
Secretário de Agricultura, Indústria, Comércio e Trabalho do Estado de Minas Gerais
Fundador e primeiro presidente da Companhia Vale do Rio Doce
Deputado Federal Constituinte
Presidente da NOVACAP
Presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital
Primeiro prefeito do Distrito Federal
Governador de Minas Gerais

 

Trajetória de vida
Não existiria Brasília, sem Israel Pinheiro. Ele foi um visionário. Lutou pela construção de Brasília e não sossegou até ver a cidade de pé.” Lúcio Costa

 

Ah! meu velho amigo! Como nos enganavas com aquele ar ríspido que o trabalho exigia! Como eras diferente, todo feito de generosidade e emoção...”  Oscar Niemeyer.

 

Meu Deus, sem Israel jamais eu teria conseguido construir Brasília”. Juscelino Kubitschek

 

Político, engenheiro e administrador, Israel Pinheiro, herdeiro das idéias desenvolvimentistas do pai, João Pinheiro, aceitou dois grandes desafios em sua vida profissional – a fundação da Companhia Vale do Rio Doce e a construção de Brasília. Amo a luta com vertigem. Gosto das dificuldades que desafiam a minha atividade. Sou fanático dos grandes obstáculos que exigem esforços supremos. O imprevisto me deslumbra e a necessidade de grandes ocasiões me fascina! Um mês para fazer o que os outros fazem em um ano. (Israel Pinheiro)

 

Além da política e da administração, Israel Pinheiro tinha preocupações com a cultura. Em clima de regime militar, apoiou a criação do Suplemento Literário de Minas Gerais, do jornal "Minas Gerais", que reunia poetas e escritores. Outras ações foram: criação do Festival de Arte de Ouro Preto; restauração do Palácio da Liberdade; incorporação da biblioteca do Palácio ao acervo Tancredo Martins, que deu origem à Coleção Mineiriana da Biblioteca Pública Estadual; criação da Fundação Pandiá Calógeras, que passou a gerir a Rádio Inconfidência; implantação da Fundação Educacional do Bem-Estar do Menor. Sua esposa, Coracy Uchoa Pinheiro, foi a responsável pela instalação do Centro de Artesanato Mineiro nas dependências do Palácio das Artes, que até hoje é um referencial do variado artesanato de Minas Gerais.

 

Homenagem
Museu Casa de João Pinheiro e Israel Pinheiro – Caeté
Fundação Israel Pinheiro – Belo Horizonte

Centro Mineiro de Promoções Israel Pinheiro da Silva – Minascentro – Belo Horizonte

Escola Municipal Israel Pinheiro – Belo Horizonte

Hospital Governador Israel Pinheiro (Hospital da Previdência) – Belo Horizonte

Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro - Belo Horizonte

Praça Israel Pinheiro, bairro Mangabeiras – Belo Horizonte

Praça Israel Pinheiro – Governador Valadares

Estádio Israel Pinheiro – Itabira

Avenida Governador Israel Pinheiro – Tiradentes

Bairro Israel Pinheiro – Nanuque

Centro de Convenções Israel Pinheiro – Brasília

 

Enviar link