Minas Gerais

História

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Testamento de Manoel da Costa Ataíde

Registo do tttº de Manuel da Costa Athaide de qm he tttº o Sargento Francisco de Assis.


Faleceo a 2 de fevrº de 1830.


Em nome de Deos Amem. Saibão quantos este Instrumento de Testamento e minha ultima e derradeira vontade, virem que sendo no Anno do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo no dia oito de Fevereiro de 1826. Eu Mel da Costa Athaide estando de saude em meu juízo e entendimento por mese de Deos Desejando salvar minha alma faço este meo Testamento na forma seguinte. Primeiramente encomendo minha alma a Deos Nosso Senhor e lhe dou muitas graças por me conservar haver conservado the o fim desta vida mortal, e lhe peço pellos merecimentos de sua Sagrada Paixão e morte e por intercessão de sua Santissima May minha Senhora Maria Santissima por todos os Santos da Corte do Ceo especialmente os de minha devoção haja de salvar minha alma. Item Declaro que sou nascido e Baptizado na Sé da Cidade de Mariana, filho legitimo do Capitam Luiz da Costa Athaide e de sua mulher Maria Barboza de Abreu ambos ja falecidos e sempre vivi no Estado de solteiro. Item declaro que por fragilidade humana tenho quatro filhos naturaes que são os seguintes: Francisco de Assis Pacifico da Conceição, Maria do Carmo Néri da Natividade, Francisca Roza de Jesus, Anna Umbelina do Espirito Santo, os quais quero e os nomeio por meus legitimos e verdadeiros herdeiros e testamenteiros de todos os meus bens sem reserva alguma fazendo-os senhores e benfeitores de todos os meus bens cada um per si e nisolidum com livre e geral administração fazendo vezes de meus procuradores cobradores arrecadadores e pagadores de minhas dívidas. Em primeiro lugar ao ditto meu filho Francisco de Assis, em segundo lugar a minha filha Maria do Carmo, em terceiro a Francisca Roza, em quarto a Anna Umbelina e em quinto lugar a meu compadre senhor Padre Sachristão Mor Antonio de Padua. Item, Declaro que sou indigno Irmão Terceiro da Veneravel Ordem de São Francisco desta cidade e igualmente na mesma da Imperial Cidade de Ouro Preto aprezentado e remido em qualquer dellas quero ser sepultado e sufragado quando ahy seja o meu falecimento sem pompa algua senão mais que encomendaçoens do meu Reverendo Parocho e Confrario dando se lhes a será como he Costume e todo o mais Padres que forem chamados para este ato e Missa de Corpo Presente. Item bem declaro que sou indigno Irmão Terceiro da Veneravel Ordem de Nossa Senhora do Carmo da Imperial Cidade de Ouro Preto, e por isso tambem quero se me ponha a minha correa e Escapulario e se me fação os devidos Sufragios. Tambem sou Irmão das Irmandades seguintes: Terra Santa de Jerusalém, Senhor Bom Jesus de Mattozinhos de Congonhas, Senhora May dos Homens do Carassa, Senhora da Lapa de Antonio Pereira, Senhora Boa Morte da Imperial, Senhora das Merces dos Perdões da mesma, Senhor dos Passos do Ouro Preto. Meo Testamenteiro não tenha duvida fazer o que eu dever de Anuaes asim como que ellas me farão os sufrágios devidos. Item declaro peço e rogo a meu testamenteiro, que alem das Missas de Corpo prezente que puder mandar dizer o faça tambem mandando dizer as que puder ser nos dias adiante do meu falecimento setimo, "quatorze, trinta" e aniversario em sufrágio pella minha alma e cada hum senhor Padre rezar hum responço. Item declaro que havendo algua pessoa de san conciencia que diga dever lhe algua quantia sendo pequenina meu Testamenteiro lhe satisfaça e sendo avultada só a nota de clareza de minha letra e firma. Item declaro que entre os mais bens que possuo he bem assim quatro escravos does ainda moleques, Mateus e Lucas e dois de mayor idade Pedro e Maria os quais velhos pelos bons serviços que me prestarão os deixo forros forros e libertos. Meu Testamenteiro achará para elles com toda a bondade fazendolhes assim que puder em sua companhia quando nelle queirão estar e a todos fazer contas. Item declaro que feitos os quaes sufrágios e pagas as minhas dividas os remanescentes da minha parde os deixo e dou a Maria do Carmo Raimunda da Silva tão bem aquellas obras de pintura que constem ter eu parte por papeis ou condiçoens assignadas. Meu Testamenteiro acabará na milhor forma que quizer fazendo lhe assim conta. Item declaro que hey por findo e acabado este meu testamento ao Codicilio que só quero tenha seu vigor ser que valha outro qualquer que possa a aparecer e pesso as Justiças de Sua Magestade Imperial mude todo o vigor que em Direito he licito não obstante haver (o que pode acontecer) falta de letras ou palavras contudo, achey aqui por dittas e declaradas neste meu Testamento por ser em tudo esta minha primeira e ultima vontade o qual foi escrito com o meu punho letra e firma. Cidade de Mariana oito de janeiro de mil oito centos e vinte e seis, Manoel da Costa Athaide. Item declaro que deixo em premio a meu Testamenteiro sincoenta mil reis, cumprindo tudo como espero o fará era ut supra, Athaide.


Nota: Aprovado a 7 marse 1726

Aberto: 2 fev. 1830

Livro 48 - Registro de Testamentos da Provedoria - 1828 - 1831 - fls.62.

Cartório 1º ofício - Mariana.

 

Enviar link