Cultura

Regiões Culturais

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó

Zona da Mata

  • Alto Caparaó - Onça Pintada - Parque Nacional do Caparaó - Henry Yu

Aspectos relevantes que influenciaram na formação da cultura regional


Aspectos Físico-geográficos


Relevo
Planaltos com altitude de 120 a 600m
Serra da Mantiqueira
Serra do Caparaó com o Pico da Bandeira e seus 2.890m de altitude, ponto mais alto de Minas Gerais e terceiro ponto mais alto do Brasil; Pico do Cristal e Pico do Calçado.
Serra da Chibata


Clima
Tropical de Altitude / Tropical Úmido


Vegetação
Matas tropicais devastadas
Reservas florestais que sobreviveram ao desmatamento desregrado por causa do plantio do café, cana-de-açúcar e criação de gado, no século 19 e 20.


Unidades de Conservação de destaque: Parque Nacional do Caparaó, Parque Estadual do Rio Doce, Parque Estadual Serra do Brigadeiro, Parque Estadual de Ibitipoca, Reserva Biológica Estadual Fazenda Lajinha e Reserva Biológica Fazenda São Mateus.


Hidrografia
Bacia do Paraíba do Sul: Rio Pomba, Rio Muriaé.
Bacia do Rio Doce: Rio Piranga, Manhuaçu, Rio Matipó e Rio Caratinga.


Aspectos Histórico-sociais
Com a decadência da produção do ouro, a população da Região da Mineração transferiu-se para as regiões sul e sudeste do Estado, dedicando-se à agropecuária devido à facilidade de contatos com o Rio de Janeiro. No século 19, os mineradores com capital acumulado investiram nas plantações de café e na criação de gado.


Os primeiros cafezais surgiram no Vale do Paraíba do Sul, Rio de Janeiro, e, com a ajuda da mão-de-obra escrava, expandiu-se até a Zona da Mata. Mais tarde, os cafezais acabaram e a pecuária e a produção de cana-de-açúcar passaram a ser as atividades econômicas predominantes.


A maioria dos fazendeiros se regozijava por poder manter casas tanto na fazenda quanto na capital do país, o Rio de Janeiro, logo, as características culturais da capital brasileira influenciavam facilmente a Região nas mais variadas situações.


No final século 19, a Região já apresentava sinais de desenvolvimento industrial sob a influência de alemães e italianos que investiram nos setores têxtil e alimentício, inclusive com mão-de-obra especializada. A construção de ferrovias, a abolição da escravatura e o capital estrangeiro proporcionaram transformações sociais, culturais, políticas e econômicas significativas.

 

Enviar link