Cultura

Manifestações Culturais Tradicionais

Senac
  • Logo Senac Minas
  •  
  • Hotel Grogotó

07. Amor

Através de suas várias etapas estabelece-se um retrato simbólico de tudo que acontece com as pessoas, especialmente entre um homem e uma mulher, enquanto eles executam o chamado jogo do amor.


Entre "an avant" e "an arriê", segue-se uma linha de episódios simbólicos da vida expressados em passos coreográficos.


Há a indecisão da escolha dos parceiros. Da direita? Da esquerda? Da frente?


Há mudanças ma escolha. Há o "footing" de lado a lado, os homens admirando as mulheres que passam, ou as mulheres fazendo o mesmo com os homens que desfilam diante delas.


Do mesmo modo, as filas se cruzam, os olhares de cada um passeiam por possíveis parceiros.


Os pares passeiam, imitam uma caminhada amorosa, representam a ida para o trabalho, as dificuldades que aparecem como uma chuva que cai, uma ponte que se quebra uma cobra que surge no caminho.


Mas há, igualmente, os momnetos felizes, como colher flores, a reunião de toda a comunidade, as alternativas da vida expressas em caracóis coreográficos, os entrecruzamentos dos fatos e pessoas, o sempre caminhar, o túnel em que se entra de vez em quando e, afinal, a grande explosão de alegria.


No Brasil, a dança da quadrilha quase sempre termina com a realização do casamento, uma variante não existente na primitiva "country dance" anglo-celta mas que ajuda a conservar o velho e tradicional sentido do apelo e da glorificação da fertilidade.


Se não é a terra que vai dar frutos, é o amor que vai gerar filhos. Para tanto há o casamento, mesmo que feito em tom picaresco e irônico porque, através da união do homem e da mulher, símbolos da humanidade e da Terra, é que nascerá a vida.




Enviar link