Cultura

Manifestações Culturais Tradicionais

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

O pião e o papagaio

Papagaio
O papagaio de papel é um brinquedo que depende do vento. Trabalho criativo em formas e cores de papel de seda principalmente ou plástico, varetas de taquara para dar formas. A montagem da barbela colocada no meio do papagaio, cuja ciência, poucos dominam, para equilibrar o peso e subir para o alto ao sabor do vento, amarrada na linha de carretel nº 4.

O papagaio sobe aos pequenos toques e vai sendo içado pelo vento. São os pensamentos, os sonhos que vão subindo, controlados pela manivela ou lata de óleo que a linha é enrolada. Recebe vários nomes como: pipa, raia, arraia, cafifa, pandorga ou colibri, dependendo da forma e do local onde é feito.Tem-se notícia que na China antiga já era objeto de lazer.

Em 1752, Benjamim Franklin usou o papagaio para suas experiências científicas descobrindo o pára-raios.


Pião
O Pião é um brinquedo piriforme e de madeira que se arremessa com um cordão para fazê-lo girar. Esse cordão é chamado de fieira. Na extremidade inferior há uma ponta de metal.

Afrescos, pinturas em vasos, indicam que os gregos já brincavam de pião a 2500 A. C. Nas ruínas de Pompéia, foram encontrados os piões.No Japão fazem piões ou zorras musicais dançarem sobre cordões.


Há vários tipos de piões:
O alemão gira a golpes de um látego especial.
A zorra, feita de metal, sonoriza ao rodar.
A piorra ou rapa do século 14.

Enviar link