Cultura

Artes

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Pintura Rupestre

© Maria Lucia Dornas Carrancas - Pinturas rupestres - Maria Lucia Dornas Pinturas rupestres

Pinturas e desenhos deixados pelos homens da pré-história, hoje, são classificados de “Arte Rupestre”, afinal, é a primeira manifestação deixada pelo ser humano. Através de desenhos, estão  retratados uma história de sobrevivência, crença e experiências de vida, um momento em que se    descobre um meio de linguagem e comunicação através das pinturas. Por isso, diz-se que a parede de uma caverna foi o primeiro livro e a primeira tela da humanidade.


A produção dos paleo-indios mineiros pode ser dividida em estilos ou as chamadas “tradições”. A Tradição Planalto abrange a região central de Minas Gerais. As manifestações mais conhecidas e pesquisadas estão na região de Lagoa Santa, Serra do Cipó e grande parte do Espinhaço. A Tradição São Francisco é encontrada na região norte. Os destaques estão em Montalvânia e no Vale do Peruaçu.  As pinturas mineiras são datadas de dois a dez  mil anos de idade aproximadamente.


Tradição Planalto
No período do “homem caçador-coletor”, as temáticas encontradas nas paredes das cavernas mineiras são:
- tema essencial - animais caçados;
- animais - principalmente veados, depois, têm-se tatus, aves e peixes em algumas regiões,  
- em um primeiro momento, são raras as figuras humanas, mas, quando aparecem são esquematizadas;
- sinais geométricos também são comuns;
- quase todos os desenhos são monocrômicos;
- na Serra do Cabral, todos animais representados aparecem flechado
- os mais expressivos veados estão no Alto Jequitinhonha
- nas cenas de caçadas, animais grandes são destacados em contraste com caçadores  minúsculos;
 -posteriormente, o motivo da caça foi substituído pelas relações familiares, e é quando começa  a aparecer a cena de cópula, mulheres grávidas e parto.


Tradição São Francisco
- domínio de grafismos geométricos (aparentemente não figurativos);
- raras figuras de animais, répteis, aves e peixes, mas,  veados não foram retratados;
- poucas figuras humanas, mas, de grande estatura;
- representações vegetais, milho, buriti, mandioca, cactos e outros;
- os grafismos geométricos são  bi - ou policrômicos. Alguns animais também foram representados nesta técnica. Contornava-se a figura de preto ou vermelho e o interior é branco, amarelo ou preto.


Onde estão as principais  pinturas rupestres em Minas Gerais


Cocais
Serra do Gentio
Serra do Garimpo
Pedra Pintada


Januária
Lapa do Rezar


Lagoa Santa
Lapa Velha


Montalvânia
Lapa do Dragão
Vale do Rio Cocha


Pedro Leopoldo
Lapa da Cerca Grande
Lapa do Ballet


Serra do Cipó
Lapa da Sucupira
Lapa do Gentio
Lapa do Monjolo


Serra do Cabral

 

Vale do Peruaçu
Lapa dos Desenhos
Lapa do Cabloco
Gruta do Janelão (tradição Nordeste)


Da parede de uma caverna ou frente a uma tela, o talento do mineiro está sempre presen
te.

Enviar link

© Henry Yu Januária - Parque Nacional Cavernas do Peruaçu - Henry Yu Parque Nacional Cavernas do Peruaçu
© Maria Lucia Dornas Jequitaí - Pintura rupestre - Maria Lucia Dornas Pintura rupestre
© Maria Lucia Dornas Jequitaí - Pintura rupestre - Maria Lucia Dornas Pintura rupestre
© Maria Lucia Dornas Jequitaí - Pintura rupestre - Maria Lucia Dornas Pintura rupestre
© Maria Lucia Dornas Jequitaí - Pintura rupestre - Maria Lucia Dornas Pintura rupestre
© Maria Lucia Dornas Jequitaí - Pintura rupestre - Maria Lucia Dornas Pintura rupestre
© Maria Lucia Dornas Jequitaí - Pintura rupestre - Maria Lucia Dornas Pintura rupestre