Cultura

Entrevistas

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Dulce de Mello - Tia Dulce - Novembro 2011

  • Apresentadora Dulce de Mello, a 'Tia Dulce' - Divulgação/Tia Dulce
  • Dulce em sua juventude - Divulgação/Tia Dulce
  • Programa da "Tia Dulce" - Divulgação/Tia Dulce

Dulce de Mello Rosa, mais conhecida como "Tia Dulce", é a nossa entrevistada do mês de novembro. Tia Dulce contou ao descubraminas.com um pouquinho sobre sua infância, juventude na TV e carreira como assessora política, após o sucesso dos programas infantis que comandava em Minas Gerais.


"A experiência de sentir, ver, viver e conviver com crianças alegres, felizes, saudáveis e inteligentes, que recebiam a mesma coisa que davam à "Tia Dulce", muito amor e carinho, tudo isso foi e continua sendo muito bom."


Por Caroline Melo e Jéssica Andrade


Descubraminas - Você nasceu em Nova Lima. Como foi a sua infância?
Tia Dulce -
Minha infância foi tudo de bom! Meu pai, Senhor Gentil, minha mãe, senhora "Tina", eu e meus sete irmãos, tivemos a oportunidade de ser uma família extraordinária. Estudávamos, trabalhávamos e vivíamos em contato com a natureza, andando a pé por todas as ruas, ainda sem calçamento, de Nova Lima, subindo em árvores, comendo fruta do pé, buscando lenha ou musgos no mato, areia branca da mina do Morro Velho, para montar enfeites e presépio de Natal, fazendo o "enterro" dos bichinhos que morriam em nosso quintal, periquito, lagartixa e vários outros, tudo muito sério, mas também muito divertido. Até que, em 1946, meu pai veio a falecer e nos mudamos para Belo Horizonte.


DM - Como e quando você iniciou a carreira na televisão?
TD - Em março de 1956, após vencer a 1ª seleção para ser garota propaganda da TV Itacolomi.


DM - Como surgiu o programa "Clubinho" e por quantos anos você foi apresentadora dele?
TD -
Surgiu através do convite do meu grande amigo Fernando Sasso, em 1979. Tudo aconteceu com muita magia, como em um conto de "Era uma vez...", ficou no ar por mais ou menos 10 anos, e passou a ser considerado o melhor programa infantil, com a maior audiência e vários recordes da TV mineira.


DM -
Como era esse contato com as crianças na época do programa?
TD -
Muito bom. Procurei chegar onde estavam as crianças, falar a mesma linguagem e me tornar o mais próxima possível delas.


DM - O que significa, para você, ter feito parte da infância de tantos mineiros?
TD -
Uma dádiva de Deus. Desde que eu entrei para a TV Itacolomi fiz vários programas infantis, todos de absoluto sucesso e venho convivendo com a infância mineira desde então. Os dois programas de maior sucesso que fiz foram "Espetáculos Infantis Banlavoura", onde desenrolava a história do "Lavourinha", 1ª agência bancária infantil do Brasil, e "Unidunetê Salamê Míngüe", na então rádio "Globo Capital Ltda", que veio a ser a conhecida "Rádio Globo". Também nesse programa alcançávamos a maior audiência do Brasil, segundo o diretor da rádio.


DM - Qual foi a experiência que mais te marcou durante os anos em que trabalhou no "Clubinho"?
TD -
A experiência de sentir, ver, viver e conviver com crianças alegres, felizes, saudáveis e inteligentes, que recebiam a mesma coisa que davam à "Tia Dulce", muito amor e carinho, tudo isso foi e continua sendo muito bom. Todos os momentos foram mágicos. Quando aconteceu no Mineirinho o 1º aniversário do "Clubinho", pensei que fosse morrer de tanta emoção, eram 42.000 pessoas gritando "Tia Dulce, Tia Dulce, Tia Dulce...", chorei muito, foi sensacional.


Assim como era sensacional entrar em um picadeiro de circo cheio de crianças que contagiavam a todos, fazendo com que toda turma do "Clubinho", Rapadura e Pituchinha, etc., vibrassem juntos, tornando-se um grande show diário. Era uma explosão de emoção, alegria, canto, dança, brincadeiras, tudo muito lindo. Não consigo descrever qual foi a maior emoção.


DM - Quais trabalhos você realizou na TV além do "Clubinho"?
TD -
Desde minha entrada na TV Itacolomi, em 1956, fiz de tudo ou quase tudo na televisão. Já fui garota propaganda, animadora de show, apresentadora de tele-jornal (âncora), vários tipos de programas infantis, tele-novela, tele-teatro, entrevistadora, programas de sorteio de prêmios. No Cine Brasil, junto ao Gilberto Amaral, fiz programa da Mobiliadora Inglesa e Casas Levi, já com César Alencar, da Rádio Nacional, fiz programa de auditório no Teatro Francisco Nunes.


DM - Hoje você está atuando como assessora parlamentar. Por que essa mudança na área de trabalho? Como é trabalhar na política?
TD - Com o fim do "Clubinho", em 1989, continuei fazendo rádio e shows por Minas Gerais, depois fui convidada para trabalhar na Prefeitura de Betim, pelo prefeito Osvaldo Franco, que veio a falecer em um acidente dois dias após ter me feito o convite, seu vice, na época, o hoje deputado Estadual Ivair Nogueira, manteve o convite. Trabalho com ele até hoje, sou extremamente feliz no que faço, meu trabalho é exatamente atender e ajudar as pessoas que nos procuram no gabinete. Me sinto feliz e agradeço a Deus por tudo.


DM -
Como é, para você, ser reconhecida como "Tia Dulce" mesmo após tantos anos fora do ar?
TD -
É uma honra muito grande, me sinto satisfeita, pois mostra a força da marca "Tia Dulce", que já está rolando há mais de 30 anos, até hoje sou chamada assim e gosto muito, combina comigo, e como diria o Rei Roberto Carlos: "Emoções, são muitas emoções...".


Papo de Mineiro
DM - Quem é ou foi verdadeiramente mineiro?
TD - As montanhas de Minas, essas sim são verdadeiramente mineiras.


DM - Aquela música que tem a alma de Minas?
TD -
Hino de Minas Gerais


DM - Adoro um bom prato de...
TD -
Arroz, feijão, bife de boi e ovo frito.


DM - Para quem visita Minas, o que você diz ser imperdível?
TD -
As obras de Niemeyer, porém, existe também uma obra maravilhosa em Betim, o "Salão do Encontro".


DM - Em uma viagem, o que você sempre leva na bagagem para presentear?
TD -
Minha amizade e amor.


DM -
Qual melhor cantor que representa Minas?
TD - 
Milton Nascimento


DM -
A paisagem que te inspira...
TD -
As belas montanhas e as fazendas mineiras


DM -
Atlético, Cruzeiro ou América?
TD -
Vila Nova Esporte Clube


DM - Fim de semana na cidade grande ou na roça?
TD -
Roça


DM -
Quando estou fora morro de saudades...
TD -
Da minha família


DM - Minas Gerais é...
TD -
Um monte de montanhas lindas e maravilhosas, cheias de cidades, rios e serras, sem contar seu povo, o mais alegre, o mais acolhedor e sábio, sempre digo isso, o povo mineiro é o mais sábio, afinal é em Minas que temos o "Dedo de Deus" (a serra).

 

Enviar link

Outras entrevistas