Cultura

Entrevistas

Senac
  • Logo Senac Minas
  • Hotel Grogotó
  •  

Adenor Simões - Março 2007

  • Adenor Simões, Coordenador da CBC 2007 - Divulgação/Sec. de Tur. e Cultura de S. J. del-Rei

As capitais culturais nasceram na Europa por iniciativa da ministra da Cultura da Grécia, em 1985. A partir desta iniciativa, outros países começaram a criar suas capitais culturais e, em 2004, o projeto chegou ao Brasil através da Organização Capital Brasileira da Cultura. Esta é a segunda edição da iniciativa, que tem o objetivo de promover e divulgar a diversidade cultural brasileira e a cidade escolhida para representar internacionalmente a cultura nacional foi a mineira São João del-Rei, que guarda em suas ruas e em seu povo verdadeiros tesouros culturais. A exemplo do que acontece nas capitais européias da cultura o projeto não prevê, inicialmente, que haja repetição de capitais culturais.


Por Tatiana Pires


Portal Descubraminas - A CBC 2007 também é conhecida como a cidade dos sinos e reconhecida por suas tradições. Você acredita que esta consciência cultural e a valorização das tradições foram um dos diferenciais que garantiu o título à cidade?
Adenor Simões -
Certamente. A riqueza cultural de nossa cidade pode ser observada pela preservação de nossas manifestações culturais como: o toque dos sinos, a existência de 02 orquestras bicentenárias, a realização da Semana Santa, terra de artistas contemporâneos como Marcelo Ramos - Regente da Sinfônica de Minas Gerais - e de Chico Lobo - grande violeiro mineiro. São João del-Rei é reconhecida historicamente como berço dos inconfidentes e terra de políticos e heróis como Tancredo Neves e Tiradentes.


É difícil enumerar tantas razões pela concessão do Título de CBC à nossa cidade. Acredito mesmo que a unanimidade na escolha de São João del-Rei como CBC 2007, através de um júri composto por representantes da Unesco, Ministérios do Turismo e Cultura e Sesc SP, já diz um pouco sobre o reconhecimento em nível nacional da importância de nossas tradições culturais.


DM- Fale um pouco sobre a importância da conscientização dos moradores acerca do patrimônio cultural da cidade e sua participação e envolvimento na campanha para garantir o título de Capital Brasileira da Cultura 2007.
AS -
O Título de Capital Brasileira da Cultura 2007 foi concedido à cidade de São João del-Rei e a responsabilidade de capitalização deste é de toda a comunidade. Por esse motivo, buscamos a valorização das tradições culturais locais através da promoção e facilitação de ações que visem despertar, na comunidade, o amor pelo o que é dela. E, dessa forma, as coisas acontecem. Hoje, várias organizações da cidade participam da CBC 2007, como Associação Comercial e Industrial de São João del-Rei, ACI Del-Rei, que lançou um projeto chamado "Empresas apaixonadas por São João". O projeto visa o envolvimento do comércio que destaca em seus estabelecimentos, através de painéis que contam a história de um monumento da cidade. (100 estabelecimentos participaram).Outro exemplo foi o Carnaval, Escolas de Samba e blocos homenagearam a cidade e seu título. Escolas da rede municipal e estadual desenvolvem em suas instituições o tema: São João del-Rei Capital Brasileira da Cultura 2007. E não pára por aí, a Universidade Federal de São João del-Rei traz para o 20º Inverno Cultural a temática: SJDR, CBC 2007.


Enfim, são diversas ações que se multiplicam através do envolvimento de nossa comunidade.O trabalho vai conquistando cada vez mais repercussão e se multiplica, dia a dia, com o envolvimento de todos. Dessa maneira, percebemos que estamos alcançando um dos mais importantes objetivos do projeto CBC: a elevação da auto-estima da comunidade local.


DM - Uma das aspirações - com o título de CBC 2007- é que São João del-Rei seja referência cultural no país, sendo reconhecida nacional e internacionalmente pelo seu patrimônio cultural. Como vocês irão administrar os investimentos nesta área na cidade?
AS -
Com o título, a cidade será a referência cultural do Brasil em 2007 e terá a oportunidade de projetar-se no cenário nacional e internacional, mostrando todo o seu patrimônio cultural. Isso contribuirá para a preservação e o desenvolvimento dos recursos culturais, turísticos e ambientais da cidade. Atrações musicais e teatrais, exposições e outras manifestações culturais da cidade e de outros municípios brasileiros farão parte da programação da CBC 2007.


Para administrar os investimentos culturais na cidade, o comitê organizador da CBC 2007, apresentou seis grandes projetos às Leis de Incentivo à Cultura do Estado e Governo Federal. Estamos aguardando a aprovação, de todos, para que possamos viabilizar a captação dos recursos para sua posterior execução. Captados os recursos daremos prioridade aos projetos que visem à preservação de nosso patrimônio arquitetônico, cultural e artístico.


A primeira atração da CBC 2007 aconteceu dia 11 de janeiro com a abertura da exposição de Auguste Rodin, um dos maiores escultores da história mundial. No dia 13, a organização da CBC 2007 realizou um grande cortejo cultural pelas ruas do centro histórico da cidade. Mais de mil artistas conheceram um pouco da nossa raiz; através de manifestações que foram do clássico ao popular, representadas por grupos de congado, de teatro, dança, artesanato, marionetes, bandas, capoeira, escolas de samba, dentre outros.


DM - O tema do 20º Inverno Cultural deste ano mudou, em decorrência do título recebido. Como sua equipe vai trabalhar, junto a organização desse evento, para que o Inverno Cultural também seja um meio de alcançar os objetivos do Projeto Capital da Cultura? Haverá mais ênfase no trabalho dos artistas e cantores locais?
AS -
A mudança do tema do 20º Inverno Cultural já demonstra o envolvimento da UFSJ, entidade organizadora do evento, com os projetos da Capital Brasileira da Cultura 2007. Ainda não temos a programação das atividades do Inverno Cultural, mas podemos garantir que os objetivos do evento são coincidentes aos propósitos da organização da CBC 2007. O mês de julho, para a CBC 2007, será dedicado à realização do 20º Inverno Cultural.


DM - Dentre os projetos aprovados pela Lei Federal, consta o Brazilian Film Festival. Como vai ser esta iniciativa?
AS -
Esta é a 11ª edição do Braziliam Film Festival que acontece nos EUA. Atualmente está consolidado como um dos mais influentes festivais de cinema brasileiro no mundo. A cada ano um Estado, sempre focando uma região, é promovido no evento. A iniciativa é realizada para fortalecer a imagem no mercado internacional, através da divulgação dos potenciais turísticos, artísticos, culturais e comerciais da região escolhida.


O Estado brasileiro escolhido para esta edição foi Minas Gerais e a cidade de São João del-Rei, por ser a CBC 2007, será o foco central do evento. O projeto foi apresentado ao Comitê Organizador da CBC 2007, pelos representantes do Festival em Minas Gerais, e o evento acontecerá em junho em Miami e agosto em Nova Iorque. No momento estamos em fase de captação de recursos para que São João del-Rei possa efetivamente estar no festival.


DM - Como a CBC 2007 pretende apresentar a cidade e o Estado no encontro de Promotores Culturais do Mercosul, que acontece na segunda quinzena deste mês (março) em Assunção, no Paraguai?
AS -
São João del-Rei estará ampliando o mercado de trabalho do artista mineiro através da viabilização de possíveis corredores culturais entre países que fazem parte do Mercosul. Com a presença de São João del-Rei estaremos divulgando a nossa diversidade cultural e o Título de Capital Brasileira da Cultura 2007, fomentando a atividade turística e abrindo possibilidades de intercâmbio entre Minas e o Mercosul.


DM - Quais são suas aspirações acerca da participação da CBC 2007 na reunião da Rede Brasil de Promotores Independentes dentro do Festival de Teatro de Curitiba?
AS -
O Encontro de produtores culturais da Rede Brasil será realizado em 2007, nos primeiros 10 dias de setembro. Uma parte do evento acontecerá no Festival Cena Contemporânea de Brasília e a segunda parte no Festival Internacional de artes contemporâneas em São Paulo.


São João del-Rei fará parte de um painel onde serão apresentadas as produções culturais de nossa região e também projetos desenvolvidos para a recuperação e preservação de nosso patrimônio material e imaterial. Será uma grande oportunidade para apresentar São João del-Rei como destino turístico para o Mercosul.


DM - Como a coordenação está trabalhando para atender ao I Encontro da Rede Internacional de Cidades pela Cultura?
AS -
Estamos em fase de formatação do evento,existe um coordenador da Rede Internacional de Cidades pela Cultura no Brasil, Sr. Cléber Camargo (Itabira/MG). Pretendemos seguir o mesmo formato de Serpa-Portugal. A data prevista para a sua realização entre os dias 04 e 09 de setembro e o evento será aberto ao público.


DM - Este encontro também vai proporcionar um intercâmbio cultural entre os artistas de São João del-Rei e de Serpa. Como serão realizadas estas interações e as seleções dos artistas que participarão desta troca? Artistas de cidades vizinhas também terão a oportunidade de participar desta ação ou ela vai ser restringida aos cidadãos são-joanenses?
AS -
Serão organizados painéis dos países participantes, apresentações culturais, debates e discussões. Desta forma visamos consolidar a Rede, num intercâmbio cultural entre os países participantes. A idéia é propiciar a vinda de artistas e produtores culturais de outros países, estimulando a troca de experiências profissionais.

Enviar link

Outras entrevistas